Sem chances: Advogada que agrediu Bolsonaro em 2016, fica em 1º na lista tríplice para o TSE (Veja o Vídeo)

A advogada Daniela Teixeira agrediu violentamente o então deputado Jair Bolsonaro em setembro 2016.

Para tanto, utilizou o episódio do embate entre Bolsonaro e Maria do Rosário, para insultar o atual Presidente da República.

Os fatos se deram durante a realização de uma sessão na Câmara Federal, quando se discutia o ‘combate a cultura do estupro’.

Em nome da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Daniela Teixeira afirmou na sessão que de nada adiantava a castração química e que enquanto os agressores não forem punidos, a violência não vai diminuir. Em seguida, disse que a punição deve ser aplicada "seja quem for" o agressor. Nesse instante, citou "um deputado que é réu, sim, numa ação já recebida no STF".

À época deputado federal, Bolsonaro se dirigiu a ela fora dos microfones e esbravejou: "Aponta o nome dele!".

"É o senhor, Jair Bolsonaro, réu no inquérito já admitido pelo STF", respondeu Daniela Teixeira.

A sessão era presidida pela deputada Maria do Rosário.

Ou seja, a advogada que hoje quer ser ministra do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), naquele momento condenou Bolsonaro, sem lhe dar a chance de defesa.

Daniela só não imaginava que Bolsonaro seria eleito presidente e caberia a ele hoje avaliar o seu nome, como candidata a ministra da corte eleitoral.

Sem chances...

Veja o vídeo:

da Redação

Comentários