PF prende traficante com dados extraídos do WhatsApp, mas Gilmar manda soltar

A Polícia Federal conseguiu prender um criminoso acusado de tráfico de drogas.

Para tanto, utilizou no sentido de demonstrar sua conduta de alta periculosidade, os dados extraídos de seu aplicativo de WhatsApp, retirados de seu aparelho celular.

O ministro Gilmar Mendes desconsiderou a prova e mandou soltar o criminoso.

Pois é, esse mesmo Gilmar pretendia soltar o meliante petista com base em mensagens ‘roubadas’ e sem qualquer comprovação de autenticidade.

Inversão total de valores. Mensagens valem quando são roubadas e provenientes de um gangster americano contra um ex-juiz e procuradores da República. Não valem quando retiradas do aparelho de um bandido e apresentadas pela Polícia Federal, de boa fé, contra um traficante.

Fonte: O Antagonista

da Redação

Comentários