General que criticou Dilma é homenageado com boneco inflável em frente ao Congresso Nacional

Os movimentos populares que pedem a saída da presidente Dilma Roussef, resolveram homenagear o general Antonio Hamilton Martins Mourão, que foi demitido do Comando Militar do Sul depois de criticar políticos e pedir "o despertar de uma luta patriótica"
O general estampa um boneco inflável no gramado em frente ao Congresso Nacional. 
Mantido por geradores, o boneco com o rosto do general traz a imagem de um militar fardado, que bate continência e enverga a faixa presidencial com a inscrição "Brasil acima de tudo". Na farda aparece o nome "Mourão".
O boneco custou cerca de R$ 7 mil e foi fabricado em São Paulo. A peça foi posicionada de frente para o Congresso e virou atração entre as pessoas que passam pelo acampamento criado no gramado da Esplanada, que recebe manifestações diárias contra o governo.  
A homenagem a Mourão é um desagravo ao general, demitido do Comando Militar do Sul no final do outubro. Em uma palestra, ele distribuiu críticas aos políticos e disse que a eventual saída de Dilma não traria grandes mudanças, mas que a "vantagem" seria "o descarte da incompetência, da má gestão e da corrupção". 
Palácio do Planalto, Ministério da Defesa e Comando do Exército não gostaram das afirmações, que resultaram na demissão de Mourão do Comando Militar do Sul e sua consequente transferência para a Secretaria de Economia e Finanças do Exército, em Brasília. 


                                     https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline
Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online. 

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Variedades