TCE

Zé de Abreu atinge o ápice da canalhice e ataca Glória Perez usando episódio do homicídio da filha

Quem pensou que o máximo de crueldade e canalhice que o ator José de Abreu pudesse atingir fosse a ‘cusparada’ cometida em 2016 contra um casal em um restaurante em São Paulo, estava redondamente equivocado.

A indecência do ator foi capaz de descer ainda mais, para atingir uma mãe, a escritora Glória Perez, explorando a sua tragédia pessoal, o assassinato da filha, a atriz Daniela Perez.

“O Brasil está tão doido que vemos Guilherme de Pádua e Glória Perez apoiando o mesmo espectro político! Que tempos!”

Guilherme de Pádua é o homem que assassinou Daniela, que atualmente, após ter cumprido a pena a qual foi condenado pelo crime cometido, vive a sua vida em Belo Horizonte.

A escritora, por sua vez, obviamente amargurada e indignada, disse o seguinte:

“Você é muito canalha! Não vou revidar lembrando sua tragédia pessoal. É block e mais nada.”

Porém, a torpeza do canalha é sem limites. Ele conseguiu avançar ainda mais.

Após a escritora receber inúmeros gestos de apoio, Zé de Abreu voltou a cena e disparou:

“O Brasil não é para principiantes: todos que defendem a Glória são bozominions, que também defendem o Pavão, que ataca gays: David, Glenn e Jean.”

É muita estupidez.

Essa, certamente, nem a Globo irá tolerar.

da Redação

Comentários