TCE

A imaturidade dos socialistas e a teoria das camadas da personalidade (veja o vídeo)

Pessoas imaturas são presas fáceis para ideologias coletivistas que atribuem ao Estado a responsabilidade de cuidar delas. Se tomarmos como a base a Teoria das Doze Camadas da Personalidade, do professor Olavo de Carvalho, podemos inferir que a maioria dessas pessoas estão na quarta camada, a camada dos afetos.

Nela o indivíduo precisa se sentir amado e ter seus sentimentos validados por agentes externos. É algo que se deve superar entre a infância e a adolescência, mas isso nem sempre acontece. Por isso é também a camada do mimimi, dos seres frágeis que se ofendem com qualquer coisa, que acham que o mundo lhes deve algo, e que a culpa de qualquer coisa que lhe aconteça é sempre dos outros.

Mas a aplicação dessa teoria vai muito mais além de analisar a maturidade de esquerdistas. É uma ótima ferramenta para auxiliar a psicologia, a filosofia clínica, a gestão de pessoas, a mediação de conflitos. Serve também como referência para a vida pessoal, profissional, familiar e a educação dos filhos. Tem tudo para se tornar uma das teorias de comportamento mais populares dos próximos anos.

Neste vídeo, abordo o tema em caráter introdutório, relacionando-o com a política e a cultura do dia dia. Confira.

Herbert Passos Neto

Jornalista. Analista e ativista político.

Comentários