TCE

A trama da grande mídia: entenda as intenções do grupo que tenta destruir Sérgio Moro

Está na hora de admitirmos, 90% da nossa imprensa é puro lixo. Não podemos mais nos calar diante da parcialidade criminosa com que eles selecionam e manipulam as notícias que serão publicadas.

Os textos editados de Glenn Greenwald (The Intercept) receberam uma atenção absurda. E são somente textos reproduzidos. Coisa que absolutamente qualquer pessoa consegue escrever em 2 minutos num computador. A imensa maioria da mídia sequer desconfiou destes textos. Os tem tratado como 100% autênticos. O que leva a crer que estão trabalhando de forma orquestrada.

Glenn também publicou os textos sem ouvir a versão das partes acusadas, jogando no lixo um princípio básico do jornalismo. Provavelmente sabia que seu ataque era fajuto, então precisava de toda a vantagem na largada que pudesse conseguir.

Mas a canalhice da mídia fica óbvia quando vemos que ela trata os mais de 100 prints do perfil do Pavão Misterioso como meras especulações, enquanto concede aos textos do The Intercept um selo de verificação automático.

Prints em grande número e compondo uma conversa de forma coesa entre várias partes, são muito mais difíceis de serem forjados do que transcrições. A mídia não sabe disso? Ou sabe mas escolhe a desonestidade?

Sérgio Moro não foi escolhido como alvo dos falsários por acaso. Moro é respeitado pelo Brasil inteiro, com exceção dos esquerdistas e dos corruptos. É o homem forte do Governo Bolsonaro. Quebrar Moro significa quebrar a Lava-Jato, soltar Lula e os demais corruptos e jogar a população contra o Governo Bolsonaro. O sonho dourado da esquerda.

Greenwald é um homem perigosíssimo ao Brasil, reparem na estratégia para atribuir credibilidade aos seus vazamentos:

1. Primeiro ele vaza conversas inocentes, para que as vítimas digam que realmente são elas conversando ali, mas não tem nada de ilegal nas conversas.

2. Depois que ele consegue que suas vítimas assumam que ele realmente possui conversas delas, ele solta as conversas forjadas. E agora ele poderá dizer que suas próprias vítimas já confirmaram que são elas mesmas no material divulgado.

A tática é suja, mas é simples e eficiente. A esquerda conta com quase toda a mídia para repetir exaustivamente as acusações. Encomendam até pesquisas fajutas para medir a o opinião da população sobre os vazamentos. Quando a pesquisa pergunta ao entrevistado se ele concorda com a conduta de Moro, faz a população assumir que o que foi divulgado é verdade.

Os Prints divulgados pelo Pavão são extremamente sérios, tem indícios de crimes de venda de mandato parlamentar, formação de quadrilha e contra a segurança nacional. É preciso ir a fundo e colocar o COAF para rastrear os envolvidos, e não ficar pedindo explicações ao COAF como o Tribunal de Contas da União está fazendo.

Se permitirmos que o País e o Governo legitimamente eleito por ele fique refém de uma rede de criminosos, não somos um País livre de verdade. Somos apenas covardes aguardando o golpe do inimigo que finalmente irá nos derrubar.

Frederico Rodrigues

Analista Político e Membro da Direita Goiás.

Comentários