Extrema-imprensa impõe a Rodrigo Maia o crédito pela reforma, mas o mérito é do povo

É risível essa briga para saber de quem é o mérito da reforma da Previdência. Trata-se de uma ação conjunta do poder Executivo e do Poder Legislativo.

Ou seja, o Presidente Bolsonaro nomeou Paulo Guedes como ministro da Economia. Paulo Guedes e sua equipe prepararam com toda competência a reforma para tirar o Brasil do buraco que foi a herança maldita da esquerda corrupta no poder. Outros economistas contribuíram.

Coube a Rodrigo Maia receber a reforma proposta pelos especialistas, debatê-la e aprová-la na Câmara. É inegável o papel do presidente da Câmara e dos parlamentares na aprovação da reforma. É assim que uma democracia funciona. A Cesar o que é de Cesar. Rodrigo Maia agiu com competência para colocar ordem no bordel da esquerda, que só fez baderna e não propôs nenhuma contribuição relevante. Principalmente as bancadas do PT, PSOL, PCdoB . PDT e PSB estavam divididos e votaram divididos. Quero ver se vão expulsar quem votou a favor, contra a orientação dos partidos.

Rodrigo Maia é o protagonista? Na Câmara e só na Câmara, sim. O resto é desvario da extrema imprensa.

Por que a reforma que os outros governos não conseguiram aprovar teve êxito? Porque o povo foi para as ruas e exigiu. O povo que apoia o governo Bolsonaro.

Foi a reforma que precisava ser feita? Não. Foi a reforma possível, mas foi um grande passo.

Simples assim. E o Brasil está de parabéns.

(Texto de Lucia Sweet. Jornalista)

da Redação

Comentários