É hora de pressão total: parlamentares querem absurdos R$ 3,7 BILHÕES para Fundo Partidário em 2020

Em sua rede social no Facebook nesta quinta-feira (11), o jurista Modesto Carvalhosa, grande ativista no combate à corrupção na política nacional, alertou sobre a manobra que parlamentares estão tentando criar na Câmara para destinar R$ 3,7 bilhões para custear as eleições municipais do próximo ano. Um absurdo sem igual.

Veja a publicação do jurista:

"Ontem tivemos a oportunidade de perceber como foi fundamental o apoio do povo brasileiro à Reforma da Previdência.

Ao que tudo indica, o texto-base será aprovado pela Câmara em segundo turno de votação, o que deve repetir-se no Senado, motivo, sem dúvida, de grande contentamento, pois oferece reais condições de revitalização de nossa economia.

Em compensação, no mesmo dia, os ilustres parlamentares decidiram dobrar o Fundo da Vergonha Nacional.

O Fundo Partidário — dinheiro do povo para custear campanhas municipais em 2020 — pode dobrar, caso não façamos nada.

Guarde este nome: o deputado Cacá Leão, do Progressistas, teve a coragem de dizer que é a favor do financiamento privado de campanha e, contraditoriamente, alterou o texto para deixar o Fundo da Vergonha Nacional ainda mais imoral: dobrou os recursos para 2020.

A proposta prevê até R$ 3,7 BILHÕES, como se retirar do povo brasileiro R$ 1,7 BILHÃO, verba que poderia muito bem ser usada em saneamento básico, segurança, habitação, geração de empregos etc., já não fosse suficientemente imoral e absurdo.

Segundo o G1, "o parecer está pronto para ser votado na Comissão Mista de Orçamento. A Lei de Diretrizes Orçamentárias precisa ser votada em sessão conjunta da Câmara e Senado antes do recesso, previsto para a semana que vem."

É hora de ação! A cidadania não vai permitir mais esse tipo de abuso da Central Única da Corrupção, que quer, de todas as formas, garantir a reeleição dos aliados municipais no próximo ano.

Portanto, não custa insistir, é hora de pressão total!

Ao Congresso devemos fazer chegar nosso repúdio a esse absurdo privilégio e ao STF devemos dizer que libere as candidaturas independentes desde logo, já em 2020, pois serão elas as ferramentas mais eficazes para desalojar do poder as carcomidas e corruptas oligarquias municipais.

Brasília tem de respeitar o novo Brasil que está surgindo."

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários