Filho de ex-reitor é denunciado pelo MPF no caso que provocou o suicídio do pai

O pai, Luiz Carlos Cancellier de Olivo, após ter sido preso pela chamada Operação Ouvidos Moucos, cometeu suicídio.

Uma atitude extrema e aparentemente sem sentido para quem se dizia inocente.

O filho, por sua vez, acaba de ser denunciado pelo Ministério Público Federal sob a acusação do cometimento do crime de peculato.

Trata-se do crime de subtração ou desvio, por abuso de confiança, de dinheiro público para proveito próprio.

De acordo com a denúncia Mikhail Vieira Cancelier, juntamente com outras 12 pessoas, montou um esquema de desvio de verbas destinadas aos programas de ensino a distância.

Cancellier se matou após ser preso acusado de obstruir as investigações desse mesmo caso.

A denúncia implicando o filho parece justificar a prisão do então reitor e sua aludida atitude de obstrução das investigações.

O que se depreende do caso, ante o que foi até aqui apresentado, é que o então reitor estava tentando blindar o filho, que na época do eventual evento criminoso tinha apenas 25 anos de idade.

da Redação

Comentários