Míriam Leitão amarga decadência, é impedida pelo povo de proferir palestra e empresário comemora

É a primeira vez na história da Feira do Livro de Jaraguá do Sul, em Santa Catarina, este ano na sua 13a edição, que o evento sofre ataques em função da escolha de seus convidados.

O povo da cidade catarinense não aprovou o convite feito para a jornalista da Rede Globo.

Segundo a coordenação, tão logo o nome de Míriam foi anunciado, teve início uma chuva de comentários nas redes sociais e nos celulares dos membros da equipe.

“Eram 600, 700 comentários, falando em matar, em jogar ovos”, disse o coordenador Carlos Schroeder.

O marido de Míriam Leitão, sociólogo Sérgio Abranches, que também iria proferir palestra na feira, também sofreu represália e, da mesma forma, foi excluído.

A revolta da população serve para demonstrar que certas atitudes que vem sendo adotadas pela jornalista, estão causando verdadeira ira popular.

A derrocada de Miriam Leitão foi comemorada entusiasticamente pelo empresário Luciano Hang, que é de Santa Catarina e mantém naquele estado a sede de sua rede de lojas, a Havan.

Veja o que Hang postou:

“A Miriam Leitão é uma daquelas ‘especialistas’ que não acertam uma das suas previsões. Os brasileiros estão cansados de escutar abobrinhas. Foram muitos anos de pregação, que não deram certo e o povo acordou. Vai ser difícil para esse pessoal ficar andando pelo Brasil falando aquilo que não é a realidade. Será que ela iria de graça fazer sua costumeira doutrinação de esquerda ou alguém ainda paga para escutar besteiras? E você, convidaria Miriam Leitão para fazer uma palestra na sua cidade?”
da Redação

Comentários