Um novo BNDES (Veja o Vídeo)

No último dia 16 de julho, assumiu a presidência do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES, Gustavo Henrique Moreira Montezano. Mestre em Economia pela Faculdade de Economia e Finanças (IBMEC-RJ) e graduado em Engenharia pelo Instituto Militar de Engenharia (IME-RJ).

Num discurso, curto, pontual e marcado por uma visão direta e clara do que espera executar a frente do BNDES, ele marcou sua futura gestão com cinco pontos focais e diretos.

Os pontos citados pelo mesmo em seu discurso de posse.

“Primeiro ponto: Explicar a Caixa Preta do BNDES para a população brasileira.
Segundo ponto: Acelerar a venda de participações especulativas em valores que o banco ainda detém na ordem de cem bilhões de Reais.
Terceiro ponto: Concluir a devolução de recursos ao Tesouro Nacional de cento e vinte e seis Bilhões de Reais.
Quarto Ponto: Apresentar para o governo e para a sociedade um plano Tri anual com orçamentos, metas claras e um redimensionamento do banco para ser cumprido até o final desse mandato e
Quinto Ponto: Melhorar de forma substancial e clara e notória a prestação de serviços deste banco de serviços ao Estado Brasileiro, permitindo que o Estado Brasileiro foque em segurança, saúde e educação. Permitindo que o saneamento chegue à casa das pessoas, permitindo que o gestor público não perca seu tempo e sua energia, seu foco se preocupando em como pagar as contas, mas, sim em como melhorar a vida do nosso pagador de impostos.”

Com estes cinco pontos, o Economista Gustavo Montezano espera mudar a cara do BNDES.

Quando cita por exemplo as tais ações especulativas, ele apresenta dados sobre a instituição possuir cerca de R$ 110 bilhões em ações de empresas, algo em torno de R$ 53 bilhões em ações da Petrobras; R$ 16,5 bilhões da Vale; R$ 9,3 bilhões da Eletrobrás e R$ 9,26 bilhões da JBS. Em sua fala ele rebate essas ações especulativas com a seguinte fala: “Boa parte hoje são posições meramente especulativas. Se o preço das ações sobe, é um mero ganho financeiro sem nenhuma entrega para a sociedade. É melhor tirar dinheiro daqui e colocar em outros ativos, como o saneamento, que também vai ter retorno financeiro, mas, muito mais outros derivados disso para a sociedade como um todo”, afirmou.

Com relação a venda de serviços, como citado em sua fala, o presidente do BNDES, afirmou que pretende vender serviços públicos ao governo federal, estados e municípios nas áreas de privatização, concessão, investimento e reestruturação financeira. Observando que pretende começar pelo Governo Federal e depois ir expandindo para os Governos estaduais e depois municipais.

No fechamento de seu pronunciamento de posse, Gustavo Montezano ele coloca uma postura que a muito gostaríamos de ver e ter.

“Até o final do ano, o BNDES será menos Banco e mais desenvolvimento”.

Esperamos que estes cinco pontos sejam realmente colocados em pauta e executados, pois, me incluindo, nós, os pagadores de impostos do Brasil, ansiamos que o BNDES cumpra o seu papel Econômico, Desenvolvimentista e Social, para qual foi criado.

(Texto de Luiz Gustavo Chrispino)

Veja o discurso de Gustavo Montezano:

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários