Fim dos likes no Instagram é uma forma de censura (veja o vídeo)

Omitir a aprovação dada pelo público a certos conteúdos impede as pessoas de saberem quantas outras pensam como elas.

Não é de hoje que os donos das redes sociais estão incomodados com a aprovação dada pelo público a conteúdos não alinhados com preferências ideológicas deles.

Já fizeram de tudo para desmotivar essa aprovação, como as campanhas contra fake news e discurso de ódio, que na prática serviram para controlar a linguagem e perseguir páginas de direita. Mas não deu certo. Certas narrativas só funcionam com quem valoriza mais um diploma do que a própria inteligência.

Restou esconder a aprovação, impedindo as pessoas de saberem se há outras que pensam como elas e vice-versa. É uma forma de censura disfarçada de cuidado com saúde mental das pessoas que estariam ficando doentes numa constante competição por likes.

Até há pessoas assim, mas certamente são uma minoria que 1) não justifica a mudança da regra e 2) não ficarão curadas só porque a competição supostamente acabou. Quem depende de likes a ponto de sofrer por isso, precisa de tratamento. No fim do vídeo dou uma dica sobre isso, para casos não patológicos.

Saiba mais:

Herbert Passos Neto

Jornalista. Analista e ativista político.

Comentários