Escola Sem Partido anuncia fim das atividades e a esquerda enlouquecida comemora (Veja o Vídeo)

Nesta terça-feira (16), a organização voltada a combater a censura ideológica em salas de aula promovida por determinados professores autoritários, Escola Sem Partido, anunciou a suspensão de suas atividades por "absoluta falta de apoio".

Em sua página no Facebook, a organização publicou:

"Por absoluta falta de apoio, suspenderemos nossas atividades neste perfil a partir de 1° de agosto. Daí pra frente, denúncias, pedidos de socorro e orientação deverão ser dirigidos ao MEC, secretarias de educação, Ministério Público e políticos que se elegeram com a bandeira do ESP.
Foi o Escola sem Partido que deu visibilidade ao problema da doutrinação nas escolas e universidades; que reuniu as provas dos abusos cometidos pelos militantes disfarçados de professores; que demonstrou por A+B a ilicitude das condutas que caracterizam essa prática; e apresentou uma solução definitiva para pôr fim a essa praga — uma solução cuja eficácia é atestada por ninguém menos que José Dirceu.
Fez tudo isso sem a ajuda de ninguém. Mas chegamos no limite. Sem apoio político e uma fonte estável de custeio, o ESP suspenderá suas atividades nesta página, a partir do dia 1º de agosto."

Como disse José Dirceu, o Escola sem Partido seria a "pior ameaça" àqueles que fazem oposição ao governo Bolsonaro.

Com o ocorrido, perfis de esquerda comemoraram a decisão.

Torcemos para que o programa retome suas atividades.

da Redação

Comentários