Guarda Revolucionária do Irã apreende dois petroleiros britânicos no Estreito de Hormuz

O Irã apreendeu nesta sexta-feira (19) dois petroleiros britânicos no estreito de Hormuz, marcando uma nova escalada de tensão entre Teerã e o Ocidente.

A tensão teve início, a duas semanas atrás, quando fuzileiros navais britânicos apreenderam um petroleiro que estava violando as sanções impostas à Síria e levando petróleo para o país. O regime socialista sírio foi penalizado com medidas restritivas da UE até 1º de junho de 2020 uma vez que o regime continua com a repressão contra a população civil no país.

Após o ocorrido o Irã ameaçou a Grã-Bretanha com retaliação. Na semana passada, um navio de guerra britânico impediu que três navios iranianos capturassem outro petroleiro com bandeira do Reino Unido. Essa situação mostra que o Irã está sendo cúmplice da Síria e quer impedir as sanções impostas para o país.

O petroleiro, Stena Impero – de bandeira britânica, com 23 tripulantes, foi abordado por pequenas embarcações não identificadas e um helicóptero durante o trânsito do Estreito de Ormuz, enquanto a embarcação estava em águas internacionais.

As forças da Guarda Revolucionária do Irã, em uma declaração em seu site, disseram que o navio foi apreendido por “não conformidade com leis e regulamentos marítimos internacionais” e está sendo levado a um porto iraniano. Aproximadamente uma hora depois, um petroleiro de bandeira liberiana, operado por uma companhia britânica, também foi capturado pelo Corpo Revolucionário da Guarda Islâmica do Irã (IRGC) e foi visto em serviços de rastreamento marítimo fazendo uma virada para o Irã.

“Estou extremamente preocupado com a apreensão de duas embarcações navais pelas autoridades iranianas no Estreito de Ormuz”, disse o secretário do Exterior britânico, Jeremy Hunt, em um comunicado, acrescentando que as tripulações de ambos os navios “são de várias nacionalidades, mas entendemos que não há cidadãos britânicos a bordo de qualquer navio”.
“Esta é a segunda vez em pouco mais de uma semana que o Reino Unido tem sido alvo de uma escalada de violência pelo regime iraniano”, disse o porta-voz do Conselho de Segurança Nacional, Garrett Marquis.

Fonte: agências internacionais.

Edivaldo de Carvalho

Empresário. Atuante há 25 anos no mercado gastronômico.

Comentários