A farsa dos fascistas que fingem combater o fascismo

A esquerda é extremamente hábil em criar movimentos que fazem o contrário do que seus nomes indicam. Assim eles podem acusar os opositores de fazer o que eles mesmos pretendem fazer ou já fazem.

Veja por exemplo a ANTIFA (abreviatura para antifascismo, ou ação antifascista). É um grupo extremamente violento, intolerante e divisivo. Atua pelo mundo espancando mulheres, idosos e homens (quando estes estão em menor número) sob o pretexto de combater o fascismo. Pior ainda, apesar de utilizar métodos fascistas e terroristas, a imprensa trata a ANTIFA como um simples movimento político que se dedica a combater o fascismo.

Quem acompanha esse grupo há alguns anos sabe como eles atuam. Não faltam videos no youtube que mostra covardia com que seus membros, sempre mascarados, se dispõem a agredir qualquer um que eles mesmos rotulem como fascista. O discurso é feito sob medida pra jovens influenciáveis que acreditam estar combatendo um mal, quando na verdade estão praticando aquele mesmo mal.

Agora o falso antifascismo está se espalhando pelos estádios e se infiltrando nas torcidas. Ontem no jogo entre Grêmio e Internacional, membros da torcida "antifascista" do Inter atacaram uma mãe e seu filho. Roubaram a camiseta do garoto, agrediram a mãe e expulsaram os dois do local.

Não achem que foi um incidente. O método de ação da ANTIFA é sempre de intimidação e violência contra QUALQUER um que eles definam como fascistas (no caso uma mãe e seu filho criança). Ainda que a imprensa os proteja e os pinte como meros combatentes do autoritarismo, a verdade é que eles são um grupo internacional, organizado e, a partir do momento que adquirem membros o suficiente, se tornam extremamente violentos.

Os tempos atuais, onde jovens são constamente manipulados pela mídia e por professores militantes, a ANTIFA encontra terreno fértil para recrutar. Convencem esses jovens de que espancar mulheres é válido pois é feito em nome do "Combate ao Fascismo". Nossas autoridades não podem ficar paradas e a imprensa tem que ser pressionada a chamar. esses "ANTIFASCISTAS" pela farsa que são.

Nos EUA, Senadores já se mobilizam para declarar a ANTIFA como "grupo terrorista", tamanha é a violência empregada por eles. Nossas autoridades não podem esperar chegar a esse ponto.

E aos torcedores de verdade, cabe decidir se querem esse tipo de pessoa ao seu lado, fingindo torcer pelo time apenas para promover sua violência política.

Frederico Rodrigues

Analista Político e Membro da Direita Goiás.

Comentários