O STF destrói diariamente o Estado de Direito, afirma o jurista Modesto Carvalhosa

O respeitado jurista Modesto Carvalhosa, incansável na sua luta contra a corrupção, publicou neste sábado (3) mais um texto onde analisa a situação de nossa Suprema Corte.

Veja abaixo:

O Supremo Tribunal Federal, no seu claro, aberto e despudorado objetivo de trancar todas as investigações e processos em curso contra os corruptos, agora decidiu atacar diretamente os fiscais da Receita, os delegados, os promotores e os juízes que, no cumprimento de seus deveres funcionais, ousam combater os bandidos que saquearem a Nação.
Dentro desse esquema, dois despachos foram promovidos naquela Corte. O primeiro, da lavra do ministro Fux, mandando não apenas conservar como também remeter ao STF toda a “documentação” hackeada pelos delinquentes de Araraquara. E o outro, de autoria de Alexandre de Moraes, determinando que esses mesmos "documentos" sejam anexados ao seu infame, inconstitucional e ilegal inquérito n. 69 avocando para si o inquérito sobre os hackers e retirando a competência da Justiça Federal no caso.
Com essas medidas, os dois ministros transformaram em “documento” o CORPO DE DELITO representado pelos supostos diálogos de conversas privadas não reconhecidas pelas vítimas. Temos, dessa forma, o planejado quadro completo da destruição da Lava Jato, promovida pelo Supremo.
Agora em agosto, votarão os ministros do STF pela prisão somente após o trânsito em julgado.
Em seguida, será votada a suspeição de Moro para anular todos os processos em que ele proferiu sentenças com base nas “provas” produzidas pelos hackers.
E os procuradores, delegados e juízes que estão “apontados” pelos hackers serão afastados de seus cargos para responderem por improbidade administrativa e processo-crime.
Pergunta-se: o Brasil é um Estado de Direito? Com esse Supremo Tribunal Federal cujos membros cometem crimes de responsabilidade todos os dias, não é. Por força das ordens manifestamente ilegais assinadas pelos seus ministros “garantistas da impunidade” passamos a ser um país idêntico a Somália, a Rússia, a Venezuela, onde impera a truculência dos bandidos. O Supremo Tribunal, com suas “medidas” e “providências” diárias, está claramente liderando a Central Única da Corrupção na violenta campanha de varrer a Lava Jato do mapa.
Não vamos aceitar continuar pagando nossos impostos para sustentar esse tipo de autoridades suspeitas que destroem todo o esforço vitorioso de uma Nação para retirar os corruptos do Poder.
Vamos continuar mobilizados.
da Redação

Comentários