PF bate recorde em apreensão de bens ligados a grupos criminosos organizados, comemora Sergio Moro

Nesta segunda-feira (05) a Polícia Federal divulgou uma atualização de dados dos valores dos bens apreendidos até julho de 2019, refentes às apreensões de recursos provenientes do crime organizado e da lavagem de dinheiro do tráfico de drogas.

Segundo a PF, em 2018, os dados apontavam o valor de R$ 451 milhões oriundos da descapitalização das quadrilhas. Já em 2019, de janeiro até julho, os valores já chegam a R$ 548 milhões. Um verdadeiro sucesso de suas ações.

Através de sua rede social no Twitter, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, parabenizou-a pelo recorde:

"Estratégia universal, prisão dos membros do grupo, isolamento dos líderes, sequestro e confisco do patrimônio do crime. O crime não pode compensar." - afirmou o ministro.

Uma era péssima para corruptos e criminosos se inicia. Finalmente.

da Redação

Comentários