De Bolsonaro para jornalistas: "Se excesso de jornalismo desse cadeia, todos vocês estariam presos" (veja o vídeo)

Nesta sexta-feira (09), o presidente da República, Jair Bolsonaro, publicou em suas redes sociais uma transmissão ao vivo de uma entrevista que concedeu a jornalistas, acompanhado pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.

Questionado por um repórter de um veículo de comunicação não identificado, sobre o excesso de força que policiais adotam para combater o crime em favelas e que, poderia, eventualmente, atingir um inocente, o presidente respondeu:

"Olha, rapaz, deixa eu te responder... Olha, eu me dou bem com o governo Witzel, eu vou entrar em contato com ele hoje (eu não vou) para convidar VOCÊ a subir no morro com um policial SEM ATIRAR. O que acontece é o seguinte: é guerra de guerrilha em área urbana (...). Bandido tem que aprender que é preciso respeitar as Forças Armadas e as forças auxiliares. Ponto final. (...)"

Concordando plenamente com o presidente, Moro declarou:

"Não existe isso de policial subir atirando a esmo, um policial é um profissional dedicado para a segurança pública. O propósito principal dele é servir e proteger. Agora, pode acontecer em uma situação de confronto, eventualmente, um erro, danos colaterais, e isso vai ter que ser apurado. Agora, a afirmação que policial sobe o morro atirando a esmo é falsa. Não se pode fazer esse tipo de afirmação" - pontuou o ministro.

Bolsonaro respondeu, ironicamente, outras questões do repórter e, ao final da entrevista, brincou com os demais jornalistas/repórteres presentes no local:

"Se excesso de jornalismo desse cadeia, todos vocês estariam presos".

Veja no vídeo abaixo:

da Redação

Comentários