José Carlos Bumlai e família, o enriquecimento fácil com as benesses do poder

Um cidadão comum, que por uma fatalidade esteja com alguma restrição em seu nome, não consegue sequer abrir uma conta corrente no Banco do Brasil.
O que entristece a sociedade é constatar que alguns poucos, por serem 'amigos do rei' são extremamente bafejados pela 'sorte' e conseguem oportunidades inacessíveis aos demais mortais.
Bumlai, que estava com suas empresas todas enroladas, mas era o cara que cedia as salas para as empresas dos filhos de Lula, era o dono da fazenda onde o Lula pescava, o amigo de Lula, aquele que tinha o 'passe livre' no Planalto, conseguiu empréstimos de R$ 518 milhões no BNDES.
O primeiro empréstimo do BNDES, de R$ 350 milhões, foi feito em 2008. O segundo, de R$ 64 milhões, em fevereiro de 2009. Um terceiro empréstimo, de R$ 104 milhões, foi feito em julho de 2012. 
A força-tarefa da Operação Lava-Jato vai investigar todos os empréstimos concedidos pelo BNDES a empresas do pecuarista José Carlos Bumlai.
Bumlai preso.
Bumlai preso.
As dívidas das empresas de Bumlai superam R$ 1 bilhão, dos quais cerca de R$ 400 milhões com o BNDES.
A operação realizada nesta terça-feira (24) apreendeu na sede do BNDES os contratos, as análises de crédito de todas as instâncias de deliberação, pareceres, dados cadastrais, dados sobre pagamentos, correspondências e propostas de empréstimo, incluindo arquivos eletrônicos em computadores, smartphones e eventuais arquivos eletrônicos relativos a comunicações registradas.
A devassa será geral...
O juiz Moro, brilhantemente, fez questão de divulgar uma nota em que reafirma que o ex-presidente Lula não está sendo investigado no âmbito da operação, que apura fraudes em contratos da Petrobras. A imprensa ligada ao PT fez questão de divulgar com alarde. 
De fato, Lula não está sendo investigado. 
A cautela de Moro é intrigante e poderá brevemente ter um efeito devastador.
É só aguardar...


                                    https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline
Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online. 

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política