Ironicamente, Lula pede para não passar para o semiaberto, regime em que o preso tem que trabalhar

Ironia das ironias, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso em Curitiba por corrupção e lavagem de dinheiro, pediu para seus advogados que não solicitem a progressão de sua pena para o regime semiaberto.

A justificativa é de que o presidiário quer deixar a cadeia apenas com a sua absolvição ou com a anulação da sentença do triplex do Guarujá. Nesse caso, Lula teria restituídos seus direitos políticos, cassados após seu enquadramento na Lei da Ficha Limpa.

Devaneios a parte, os críticos do petista, que apontam para a sua "aversão" ao trabalho, podem se deliciar com a atitude. Não é surpresa que Lula se recuse a ir para um regime em que é preciso trabalhar durante o dia...

da Redação

Comentários