Sobrinho de Lula vai ter que se explicar para a CPI do BNDES

A CPI do BNDES aprovou há pouco o requerimento do deputado Sanderson, para convocação de Taiguara Rodrigues dos Santos, sobrinho da primeira mulher de Lula.

Taiguara Rodrigues dos Santos é filho de Lambari, irmão da primeira mulher de Lula.

Durante a era petista ele se tornou milionário graças a privilégios obtidos na agência do governo para o comércio exterior.

Leia parte da justificativa apresentada para convocação de Taiguara:

Em recente reportagem publicada pela revista VEJA foi divulgado que o ex-diretor da Odebrecht na África, Sr. Ernesto Sá Vieira Baiardi, confirmou que o Sr. TAIGUARA RODRIGUES DOS SANTOS, sobrinho do ex-presidente Lula, teria sido favorecido com pagamento de propinas referentes à obra hidrelétrica de Cambembe.
Conforme consta na reportagem, TAIGUARA RODRIGUES DOS SANTOS, “ex-vidraceiro, o jovem se tornou um empresário bem-sucedido ao assinar contratos milionários com a Odebrecht sem precisar bater um prego — uma mãozinha financeira que a empreiteira deu ao rapaz atendendo a pedido do tio famoso.
O ex-presidente e seu sobrinho são réus no processo que apura fraudes em contratos do BNDES, banco público que emprestou dinheiro para financiar os projetos de infraestrutura da Odebrecht em Angola. Em última instância, era de lá que saía a propina para Lula, José Eduardo, Taiguara e outros”.
Nesta denúncia Lula é acusado, ainda, de fazer lobby para a Odebrecht conseguir empréstimos no BNDES para realizar obras em Angola. Segundo investigadores, uma empresa aberta por Taiguara Rodrigues, a Exergia Brasil, ganhou mais de R$ 30 milhões em contratos com a Odebrecht.
Por tais razões, faz-se a convocação do Sr. TAIGUARA RODRIGUES DOS SANTOS, cuja qualificação e dados serão informados em momento oportuno, após a realização de diligências complementares, a fim de se prestar esclarecimentos perante esta Comissão.

Print de uma reportagem da Veja que faz menção a Taiguara:

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários