A extrema-imprensa dá mais valor ao hacker do que ao ex-poderoso Palocci

Eu queria que as delações de Palocci, com documentos e planilhas, fossem tão valorizadas quanto as conversas roubadas de celulares por um hacker estelionatário de Araraquara.

Se as conversas têm o poder de soltar um preso, as delações de Palocci deveriam ter o poder de prender com a mesma rapidez.

Palocci não é um DJ trambiqueiro, ele foi o número 2 do PT toda uma vida!

Ele é testemunha ocular do pior crime de corrupção que se têm registros, presenciou, interferiu e negociou pelo líder e pelo partido.

Palocci é o Paulo Guedes do Lula!

Raquel Brugnera

Pós Graduando em Comunicação Eleitoral, Estratégia e Marketing Político - Universidade Estácio de Sá - RJ.

Comentários