Auditor da Receita esclarece o funcionamento da fiscalização e expõe a “ditadura do STF” (Veja o Vídeo)

Recentemente, por determinação do ministro Alexandre de Moraes do Supremo Tribunal Federal (STF), dois auditores-fiscais da Receita Federal foram afastados de suas funções.

A decisão é esdrúxula, arbitrária, ilegal e totalmente sem sentido.

Os servidores públicos estão sendo punidos porque simplesmente estavam cumprindo as suas funções, ou seja investigando pessoas que pelos critérios adotados pela instituição caíram na ‘malha fina’.

O problema e o ‘azar’ dos auditores é que entre essas pessoas ‘selecionadas’ estavam as esposas dos ministros Dias Toffoli e Gilmar Mendes.

O auditor Diogo Moreira teve o desprendimento de gravar um vídeo onde esclarece como é realizada a ‘seleção’ das pessoas investigadas, obedecendo critérios bastante rígidos.

Os auditores não escolhem quem eles irão fiscalizar. Na realidade antes do nome do investigado chegar até um auditor, houve toda uma análise prévia observando normas internas e uma série de batimentos eletrônicos.

O vídeo é esclarecedor:

da Redação

Comentários