Ação rigorosa do governo na questão da violência contra a mulher recebe críticas da militância adestrada

A mídia tendenciosa divulga meia verdade:

“Os números da violência contra a mulher cresceram no Brasil desde o início do ano”.

Os fanáticos emburrecidos na era PT denunciam:

“Isso é culpa do governo Bolsonaro que é machista, agora todos os homens começaram a bater nas suas companheiras porque sabem que não serão punidos”.

A verdade dos fatos:

Bolsonaro sancionou uma lei que permite que a polícia tome providências contra o agressor da mulher, mesmo sem passar pela demorada decisão de um juiz. Ele deu agilidade para salvar o maior número de mulheres possível, além disso, facilitou o acesso às denúncias para que mais mulheres possam ser atendidas.

Evidentemente, com a implantação dessas medidas, os números sobem porque o plano esta dando certo. Bolsonaro agiu sem se preocupar se os registros de prisões e afastamentos das casas iriam duplicar e fariam os números desse tipo de crime crescer.

Seja um opositor do governo, a democracia é feita disso, de contrapontos, quem não gosta de ser contestado é o esquerdista, que ama ditadores, mas quem é democrata, compreende que deve haver peso dos dois lados para haver equilíbrio.

Mas não seja um idiota adestrado pela repórter da TV. Você pode ser melhor do que isso, tente!

Para você, propagador de notícias ruins contra o governo, pode ser só mais uma notícia para você comemorar “que não deu certo”, mas para as vítimas da violência doméstica é um divisor de águas!

Muitas vezes, há uma demora tão grande entre o ato de denunciar o parceiro e o ato da providência da justiça, que a vítima fica dentro de casa com o parceiro mais irado ainda porque será preso. Tente imaginar…

Teu parceiro te bateu hoje, você precisa sair de casa com teus filhos, denunciar e aguardar que um juiz decida o que fazer com ele, se ele será preso, ou apenas afastado da casa onde vocês dois moram... O que você faria?

Essa lei foi pensada para essa mulher, nesse tipo de situação, não foi pensada para maquiar números e agradar a oposição, te enxerga, você não é o centro do mundo só porque entrou para a resistência...

Tem gente sofrendo de verdade fora do teu celular, sabia?

Raquel Brugnera

Pós Graduando em Comunicação Eleitoral, Estratégia e Marketing Político - Universidade Estácio de Sá - RJ.

Comentários