Mais um crime bárbaro de militante do “EleNão” e o silêncio sepulcral da esquerda

Vocês se lembram desse homem? Ativista, militante antifascista, tornou-se famoso durante a campanha do "Ele Não", foi um opositor feroz de Jair Bolsonaro nas redes sociais e nas ruas, era tido como promessa política, pois além da sua dedicação no campo político, ainda possuía uma "personalidade altruísta".

Dava aula de música e capoeira para crianças autistas no bairro paulista de Alto de Pinheiros.

Essa figura da qual estamos falando é o professor Pedro Henrique Barbosa. Esse homem "engajado na luta de esquerda" foi condenado a 90 ANOS e 6 MESES de prisão pela 8.ª Vara Federal Criminal de São Paulo.

Seu crime?

Acusado de estuprar 87 VEZES dois de seus alunos menores de 12 anos e com deficiências mentais.

Um dos alunos de Pedro, um menino autista, foi violentado 53 vezes, por ele. Já uma menina, portadora de uma síndrome que dificulta a comunicação, foi abusada sexualmente em 34 ocasiões.

O professor registrava em vídeo os abusos sexuais e depois os divulgava em fóruns de pornografia infantil da DeepWeb (uma espécie de submundo da internet).

Agora pasmem, ele chegou a fazer parte de uma equipe multidisciplinar para o tratamento de crianças com necessidades especiais em consequência de patologias psíquicos-neurológicas como o autismo e a Síndrome de Landau-Kleffner, que reduz a capacidade de comunicação.

O SILÊNCIO DA ESQUERDA SOBRE ESSE CRIME BÁRBARO, COMETIDO POR UM DOS SEUS É CHOCANTE!
HIPÓCRITAS E CANALHAS!

(Texto de Sara Winter)

Comentários