Delcídio, e agora? O que você vai dizer para as suas filhas?

O senador Delcídio do Amaral era o grande favorito nas últimas eleições para governador de Mato Grosso do Sul. O que se cogitava logo no início da campanha é que ele venceria com tranquilidade, ainda no primeiro turno. Foi quando começaram a surgir as primeiras denúncias de seu envolvimento no 'Petrolão', o que acabou forçando a ocorrência do 2º turno, contra o candidato do PSDB, o então deputado federal Reinaldo Azambuja.
No 2º turno, Azambuja pegou pesado com relação às denúncias contra o senador, o favoritismo de Delcídio foi se esvaindo, a disputa ficou renhida, o candidato tucano acabou vencendo.
Nessa série de acusações da época de campanha, o então candidato Delcídio sempre negou tudo com extrema veemência. Da mesma forma faziam os adeptos de sua candidatura. Entretanto, as negativas não foram suficientes para conter a virada eleitoral. Delcídio foi derrotado.
Todavia, a mim, um fato chamou atenção na campanha política. A participação ativa nas redes sociais de duas moças chamadas Maria Eduarda e Maria Eugenia, filhas de Delcídio.
Inteligentes, ela defendiam com valentia o pai. Óbvio, acreditavam no caráter, na postura, no homem, no candidato, no pai, para elas um grande herói.
Hoje, para as jovens, um castelo desmoronou. Certamente, já perceberam que aquelas acusações da campanha eram verdadeiras.
Provavelmente, já constataram que o pai não é herói, é bandido.
E agora senador Delcídio? O que vai dizer para a Maria Eduarda e para a Maria Eugênia?
Lívia Martins
Faça contato e envie denúncias para: liviamartins.jornaldacidade@gmail.com

Lívia Martins

Articulista e repórter
livia@jornaldacidadeonline.com.br

Siga-nos no Twitter!

Mais de Lívia Martins

Comentários