Delcídio e André Esteves não sabiam que filho de Cerveró é ator profissional com 20 anos de carreira

Um garoto de trinta e poucos anos colocou no 'bolso' e na cadeia um político experiente e  um banqueiro esperto e bilionário.

As prisões do Senador Delcídio do Amaral (PT/MS) e do banqueiro André Esteves só foram possíveis porque ambos foram induzidos a abrir a boca e declamar ilicitudes, em razão da encenação fantástica de Bernardo Cerveró.

A armadilha de Bernardo foi extremamente exitosa. Ele é ator profissional, com um vasto curriculum.

Bernardo Cuñat Cerveró, mais conhecido apenas como Bernardo Cerveró, é ator e produtor do Grupo Sarça de Horeb, do Rio de Janeiro. Fez toda sua formação profissional pela Casa das Artes de Laranjeiras (CAL) e graduou-se pela Angel Vianna Escola e Faculdade de Dança/RJ, em 2003.

Veja abaixo as peças encenadas por Bernardo ao longo de sua carreira:

1991- Torturas de Um Coração Ou Em Boca Fechada Não Entra Mosquito, de Ariano Suassuna.

1992- O Alienista, adaptação de Claudio Botelho.

1994- Brasil: Nunca Mais - de Getúlio aos Generais, de Almir Telles

1999- O Principezinho do Deserto, direção de Almir Telles

2002- A Via Sacra, de Henri Ghéon.

2005- A Beata Maria do Egito, de Rachel de Queiroz.

2010- O Mambembe, de Artur Azevedo.

Por outro lado, as gravações envolvendo o político e o banqueiro foram feitas com o conhecimento do Ministério Público Federal, tudo previamente engendrado.

O interesse do filho de Cerveró era justamente mostrar a fidelidade do pai à colaboração premiada que negocia com os procuradores da República. 

Nas primeiras conversas, Nestor Cerveró declarou que as negociações da Diretoria Internacional da Petrobras passavam por Delcídio Amaral.

O jovem ator acabou prestando um excelente serviço ao país.

Parabéns Bernardo!

Lívia Martins

Faça contato e envie denúncias para: liviamartins.jornaldacidade@gmail.com

                                   https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online. 

da Redação

Comentários

Leia mais...