E o André Puccinelli? Porque este homem continua impune?

Os dezesseis longos e nefastos anos de poder vivenciados por André Puccinelli, foram marcados por inúmeros escândalos e injustiças.
É inimaginável o número de pessoas por ele prejudicadas, atingidas e agredidas, algumas, inclusive, com socos e pontapés. 
É incalculável o prejuízo aos cofres públicos, sob o comando desta figura. 
Os escândalos que Puccinelli já propiciou e patrocinou, sem nunca ter sido incomodado, envolvem situações que vão desde a total falta de decoro e preparo moral, agressões e violências físicas, até desmandos administrativos, golpes contra o erário público e corrupção.
Trata-se de um homem extremamente frio e calculista. Um estrategista, extremamente inteligente, ganancioso, com avidez por poder, não medindo esforços, nem tampouco consequências, para conquistá-los.
Um caso chocante! Os tentáculos de Puccinelli alcançaram a saúde. O escândalo do hospital do câncer foi destaque até no programa Fantástico da Rede Globo.
Uma quadrilha formada por médicos, com a participação e proteção de André Puccinelli, utilizava-se do sofrimento de pessoas doentes para ganhar dinheiro.
A Policia Federal flagrou a então secretária de saúde, a médica Beatriz Figueiredo Dobashi, numa conversa com o diretor do Hospital Regional de MS, o médico Ronaldo Queiróz, onde a dupla arquitetava uma estratégia para beneficiar empresas, em detrimento dos hospitais públicos de Mato Grosso do Sul, impedindo a doação de aparelhos que seriam utilizados no combate ao câncer.
Desvendada a prática criminosa, o governador demitiu a secretária de saúde e conseguiu, aparentemente, abafar o caso. Ninguém foi preso, o próprio “Fantástico” não retomou mais a matéria e o caso tomou o rumo do esquecimento, mesmo tendo feito vitimas fatais.
E quanto a polêmica obra do “Aquário do Pantanal”?
Aquário do Pantanal
Aquário do Pantanal
Uma obra que consumiu uma soma estratosférica de dinheiro público, um investimento que poderia ter sido investido em prol de melhoria na qualidade de vida da população, tem sido destaque dos noticiários, em razão de supostas fraudes e desvios de dinheiro.
Planejada para custar 87 milhões, já se gastou 230 milhões e a obra não está concluída e, pior, está parada. Um desrespeito à população.
O ex-governador, após todas estas façanhas, finalmente e felizmente  está fora da política.
No exercício do poder, mandou e desmandou, fez o que bem entendeu. Só não conseguiu mudar a vontade das urnas, pois tanto em 2012, quanto na recente eleição de 2014, venceram os candidatos que souberam atacar com veemência este homem, político em fim de carreira, que agora não tem mais grana para manipular os demais poderes e, quiçá, receberá em breve a punição merecida.
É este o clamor da sociedade esclarecida.
José Tolentino
Jornalista
Editor do Jornal da Cidade Online

                                         https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline
Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online. 

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Foco MS