Advogado de Lula tem escritório vasculhado pela PF e pode estar envolvido nos crimes do cliente

A Operação Pentiti, 64ª fase da Lava Jato, pegou de surpresa um dos advogados de Lula.

O renomado criminalista e ex-presidente da OAB José Roberto Batochio teve o seu antigo escritório vasculhado pela Polícia Federal, em cumprimento a um mandado de busca e apreensão expedido pela 13ª Vara Federal Criminal de Curitiba.

Pesa sobre ele a suspeita do recebimento de vantagens indevidas da Construtora Odebrecht, no valor de R$ 1 milhão.

O escritório do advogado também teria sido utilizado para o recebimento de valores para custeio do Instituto Lula.

Se comprovadas as suspeitas, delatadas por Antonio Palocci, evidencia-se o envolvimento de Batochio nas práticas criminosas do cliente.

Algo lamentável e que deve trazer novamente à tona a discussão sobre a origem dos valores pagos pela bandidagem a seus advogados a título de honorários.

Por outro lado, a eventual ligação de Batochio com o crime, explica o real motivo dele ter sido totalmente contra a delação de Palocci, que também era seu cliente.

Tão logo o ex-ministro resolveu delatar, o advogado abandonou a sua defesa.

Parece que ele sabia que seria delatado.

Fonte: O Globo

da Redação

Comentários