A girafa do Amazonas versus Bolsonaro

Para atacar Bolsonaro, vale tudo.

Macron, o vermelhinho presidente francês, afirmou indignado que ‘a Amazônia é nossa casa’ - dos franceses - e está sendo destruída pelas queimadas de Bolsonaro.

Desinformado, o gajo usou uma imagem de 2003 para ilustrar sua indignação. Imagens falsas, portanto.

Além disso, Mourão e General Heleno lembraram ao vermelho e delirante presidente francês que a Amazônia não é dos franceses, e sim do Brasil, ao que se saiba.

E que invadir a soberania alheia é coisa muito feia, especialmente para quem tem sujeira debaixo do tapete, como a França, que realizou testes nucleares na Polinésia Francesa - indo contra os protestos internacionais - de 1966 até 1996, o que acabou aumentando os casos de câncer na região até o ano de 2006, atingindo até os cidadãos franceses.

Cristiano Ronaldo, Gisele Bundchen e até Leonardo de Caprio embarcaram na onda de 'orações pela Amazônia’ publicando fotos falsetas.

Ronaldo, por exemplo, usou uma foto de 2013.

Mais criativa foi uma maquiadora - dita 'influencer’ pela imprensalha - que inventou uma girafa sofredora para angariar cliques nas redes sociais.

A moçoila - que não deve conhecer o Google - alegou inocência e analfabetismo.

Ela só entrou na onda e queria destruir Bolsonaro, nada mais.

O bicho inventado viralizou e a imprensalha adorou.

Os fatos:

Apesar dos mal intencionados jornaleiros tentarem confundir dados do INPE com os da Nasa para forçar uma narrativa mentirosa, a verdade é que a Nasa informa em seu site que “a partir de 16 de agosto de 2019, observações por satélite indicaram que a atividade total de incêndio na bacia amazônica estava ligeiramente abaixo da média em comparação com os últimos 15 anos.”

Asneiras foram alimentadas com estrondo por 'especialistas’, como a fumaça de Rondônia ter escurecido até o céu da cidade de São Paulo, a 2,2 mil quilômetros de distância.

Na verdade, verdadeiros especialistas desmentiram a falácia: na verdade o céu em São Paulo escureceu devido à chegada de uma frente fria e fumaça do sudeste da Bolívia.

Por aqui, se há uma façanha de que o embusteiro luladasilva e seu comparsa fernando henrique possam se gabar é a de ter conseguido maquiavelicamente dividir os brasileiros.

Lembram das 'zelites’ contra o trabalhador?

Do norte contra o sul ou do negro contra o branco?

Ou da enlouquecida comunista Marilena Chaui estrebuchando seu ódio virulento contra a 'burguesia brasileira’?

Para enfrentar situações como a das queimadas na Amazônia, é preciso, acima de tudo, um povo unido.

E não de gente que acredita em girafas amazônicas.

Ou nos dragões da imprensalha.

Marco Angeli Full

Artista plástico, publicitário e diretor de criação.

Comentários