As terríveis coincidências que assombram dois presidiários: Lula e Adélio

Uma matéria publicada nesta sexta-feira (30) na revista Crusoé, revela como tem sido a vida de Adélio Bispo de Oliveira no cárcere.

O homem que atentou contra a vida do presidente da República Jair Bolsonaro, encontra-se preso na Penitenciária Federal de Segurança Máxima de Campo Grande (MS).

Enquanto isso, como é sabido, o presidiário Luiz Inácio Lula da Silva permanece recolhido numa sala da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR).

A primeira coincidência entre esses dois elementos expurgados do convívio social é a maneira como ambos encontraram para preencher o tempo.

Sim, Lula e Adélio se dedicam a escrever cartas.

Um dos trechos de uma das cartas de Adélio é intrigante:

“Estou tendo alguns problemas aqui, pois este presídio é um lugar terrivelmente diabólico, um lugar de mandingas maçônicas, se que (sic) imaginadas por muitos aí fora”

E prossegue:

“Este prédio foi construído com contornos maçônicos, onde o diabo é cultuado, as magias satânicas estão por todos os lados, sentidas e vistas (sic)”.

As cartas demonstram que Adélio está totalmente paranoico, em estado de absoluto delírio.

Parece que reside ai a segunda coincidência entre ele e o homenzinho preso em Curitiba.

Lula, o maior ladrão da história do Brasil, com uma imensidão de acusações e processos crimes, duas condenações, em suas alucinações e devaneios se diz “a alma mais honesta do Brasil”.

Loucura total dos dois meliantes

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários