PF perto da comprovação de que Vermelho vendeu mensagens roubadas

A Polícia Federal pretende manter o hacker Walter Delgatti Neto, o Vermelho, preso, pois está próxima da comprovação de que o criminoso efetivamente vendeu as mensagens roubadas de procuradores da Operação Lava Jato.

As investigações caminham nesse sentido.

E, obviamente, parece não haver dúvidas sobre a identidade do eventual comprador, o receptador e igualmente criminoso.

Numa conversa trocada via aplicativo, Vermelho diz a Danilo Cristiano Marques, seu suposto “testa de ferro”, que “acabou a tempestade”, “veio a bonança”.

A troca de mensagens ocorreu em 10 de abril de 2019, dois meses antes de conversas entre o ministro da Justiça, Sérgio Moro, e de procuradores da Lava-jato, serem divulgadas.

Vermelho afirmou em depoimento à PF ter repassado o conteúdo das supostas mensagens a Glenn Greenwald, fundador do The Intercept Brasil, que tem divulgado reportagens com base nas conversas desde junho. O hacker disse que não cobrou contrapartidas financeiras para repassar os dados.

Caso esta versão seja realmente derrubada, o pseudo jornalista estará fatalmente em maus lençóis.

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários