COAF aponta 2,5 milhões de movimentações atípicas de marido de Glenn, mas extrema-imprensa ignora

O deputado David Miranda partiu para o ataque, disse que a investigação do COAF ‘é uma retaliação’ em razão do trabalho realizado pelo site pirata The Intercept.

O fato é que parece que ele não terá como explicar a movimentação atípica de R$ 2,5 milhões em suas contas.

Há quem diga que se a mesma investigação for realizada nas contas de Glenn, os valores encontrados serão bem maiores, estratosféricos.

Como deputado, na vaga provavelmente comprada do nefasto Jean Wyllys, Miranda recebe um salário de R$ 33,5 mil.

A assessoria de imprensa de Miranda disse que o cargo de deputado não é a sua única fonte de renda e que “as movimentações são compatíveis com sua renda familiar”. Segundo a equipe do parlamentar, os depósitos encontrados pelo Coaf vem de uma empresa de turismo da qual ele é sócio com o marido, Greenwald. Ele declarou que participa da sociedade da Enzuli Management, nos Estados Unidos, e da Enzuli Viagens e Turismo, no Brasil, tendo 18,75% das ações da americana e 1% da brasileira.

Mentiroso contumaz, difícil de acreditar nessa conversa fiada.

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários