4 fatos que expõem a enorme distância entre o que a mídia divulga e a realidade do que acontece

1 - A mídia publica que Sérgio Moro pensa em sair do governo.

A realidade é essa:

Sergio Moro anuncia curso para policiais, nos moldes do FBI, coordenado pelo General Mourão e avisa que ele e Bolsonaro estão firmes no projeto para combater a corrupção.

E o povo nem pra se questionar "ué, mas não tinham brigado?"

2 - A mídia publica que o COAF foi extinto por Bolsonaro num acordo para interromper investigações.

A realidade é essa:

O COAF foi retirado dos ministérios e passou para uma instituição técnica, sem influência direta dos políticos; acabou sendo blindado e aparelhado lá no Banco Central e trabalha a pleno vapor, tanto que denunciou David Miranda do PSOL, pelo mesmo crime que eles acusam o filho do presidente.

E o povo nem pra se questionar "ué, mas não tinham terminado com o COAF?"

3 - A mídia divulgou o grande acordo entre o clã Bolsonaro e o STF, para terminar com a Lava Jato.

A realidade é essa:

O filho do ex-senador Edson Lobão foi preso nesta terça-feira, junto com mais 12 pessoas, Renato Duque, ex-diretor da PETROBRAS condenado a 123 anos de prisão, entre outras prisões que não param...

E o povo nem pra se questionar "ué, mas não tinham enterrado a Lava Jato?"

4 - A mídia divulga que o presidente nomeou um esquerdista para a PGR.

A realidade é essa:

Augusto Aras chamou para sua equipe membros da direita que perderam espaço no Ministério Público nos governos de esquerda.

E o povo nem pra se questionar "ué, mas o Aras néra do PT?"

O que mais precisa acontecer para as pessoas entenderem que as manchetes só são usadas para fazer pressão e não mais para nos manter informados?

Raquel Brugnera

Pós Graduando em Comunicação Eleitoral, Estratégia e Marketing Político - Universidade Estácio de Sá - RJ.

Comentários