O próximo passo de Moro, após desarticular facções criminosas: A criação da Academia Nacional inspirada no FBI

Conforme revelou recentemente o General Guilherme Theophilo, titular da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), “retirar as lideranças criminosas dos presídios estaduais e transferir para os presídios federais”, promoveu a completa desestruturação das cúpulas do PCC e do Comando Vermelho. Um enfrentamento que ninguém nunca teve coragem de fazer.

Possivelmente, esse foi o 1º passo do ministro Sérgio Moro para agir de maneira realmente efetiva na diminuição da criminalidade. Os números refletem o êxito.

O próximo passo já está sendo ensaiado. A preparação eficiente de nossos policiais.

A Senasp pretende capacitar policiais civis e militares para atuarem no mesmo padrão de investigações da Polícia Federal. Para isso, planeja criar, ainda neste ano, a Academia Nacional de Polícia, para ofertar cursos e treinamentos. Nos próximos três meses serão oferecidos pelo menos quatro treinamentos voltados ao uso da inteligência policial no combate à corrupção e ao crime organizado e violento – três deles no âmbito da Academia.

“O grande objetivo é formar uma networking com esse pessoal e eles se conhecerem, além do maior preparo com pessoas de alto nível”, explicou Theophilo.

Segundo o secretário, o projeto seguirá um modelo de treinamento do FBI, a polícia federal norte-americana.

Paralelamente, tramita no Congresso Nacional o Projeto de Lei Anticrime e, na semana passada foi lançado o programa “Em frente, Brasil”.

O nome disso é competência.

Fonte: Gazeta do Povo

da Redação

Comentários