Heloísa Bolsonaro processará jornalista da Época que tentou extrair polêmica em sessões de coach

Nesta sexta-feira (13), após a revista Época divulgar a lamentável matéria produzida pelo seu jornalista João Paulo Saconi, Heloísa Bolsonaro manifestou-se através de sua conta no Instagram.

A nora do presidente da República declarou que irá processar Saconi. Declarou ainda que o jornalista foi mal-intencionado desde o início e tentou arrancar declarações polêmicas dela, sem sucesso.

"Mal intencionado desde o início, com certeza ele queria provocar respostas polêmicas da minha parte ou mesmo anti-éticas, o que não obteve."

Veja a publicação completa de Heloísa:

"João Paulo Michael Saconi, 23 anos, natural de Itú - SP, contratou um serviço de “coaching de autoconhecimento”, que totaliza 5 sessões de 1h30 cada.

Não conversei com João na fila do supermercado nem em um barzinho.

Nosso contato foi estritamente profissional, o que pressupõe, no mínimo, o sigilo e a boa fé.

Jornalista, nunca se apresentou desta forma, gravou de forma ilegal as sessões e publicou uma matéria sem autorização.

Sempre o tratei com respeito, como faço com todos.

Eu nunca o questionei sobre suas preferências políticas, sexualidade ou religião. Nunca faço isso com nenhum cliente.

Entretanto, João logo se apresentou como apoiador do Bolsonaro, homossexual e que, embora já tenha sido mais próximo do espiritismo, hoje possui muitos amigos ateus e se vê afastado da espiritualidade, pois, segundo ele “perdeu um pouco a fé em Deus e na humanidade”. Nunca interferi em suas posições políticas, mesmo quando ele falou de “amigos de esquerda”. Inclusive mencionei que hoje percebo uma falta de valores na sociedade, o que gera uma dificuldade de conviver e respeitar o próximo e o diferente.

Mal intencionado desde o início, com certeza ele queria provocar respostas polêmicas da minha parte ou mesmo anti-éticas, o que não obteve. Se queixava dizendo que sofria muito com as “fake news” e o excesso de (des)informação e me perguntou se eu poderia indicar algumas mídias para ele seguir no instagram, que fossem da minha confiança e assim o fiz. Aliás, não é e nem seria surpresa nenhuma para nenhum cliente que me contrata, saber das minhas posições políticas ou de qual família faço parte, né?

Ademais, ele não contratou um robô. Sou uma pessoa verdadeiramente empática. Por vezes cito exemplos meus mesmo, da vida privada, para colaborar no processo de rapport e vínculo com o cliente.

Agradeço o apoio de todos. Estou tranquila e seguirei agindo da mesma forma, pois essa sou eu.

Ajudo as pessoas, me engajo de verdade na busca do desenvolvimento pessoal. Sigo confiando e esperando o melhor do próximo, pois é assim que me comporto. A paz e a serenidade que habitam em mim são inegociáveis.

Os fins não justificam os meios.

João responderá na justiça."

da Redação

Comentários