Por dinheiro, PCdoB de Manuela quer acabar com a gratuidade da carteira de estudante

A Medida Provisória da Liberdade Estudantil, assinada recentemente pelo Presidente Jair Bolsonaro, isenta os estudantes de todo o Brasil de qualquer ônus para ter a sua carteira de estudante.

O documento é interessante para a classe estudantil, pois garante meia entrada em eventos artísticos e culturais.

Porém, até o lançamento da MP da Liberdade Estudantil, a emissão da carteirinha cabia a União Nacional dos Estudantes (UNE) ou a União Nacional dos Estudantes Secundaristas (UBES), que cobravam R$ 35 pelo “serviço”. Agora é digital e inteiramente grátis. Pelo menos enquanto durarem os efeitos da medida provisória.

Ocorre que o PCdoB, que controla tanto a UNE quanto a UBES, opera nos bastidores do submundo da política para derrubar a MP e acabar com a carteirinha digital.

Querem novamente impor aos estudantes o ônus, pois, pelo visto, o dinheiro advindo da carteirinha também alimenta o partido.

São infames.

Fonte: Revista Crusoé

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários