Tal pai, tal filho: PF desvenda roubalheira que abala o governo de Renan Filho

Denúncias e acusações de crimes na gestão do filho do senador Renan Calheiros, o governador de Alagoas Renan Filho, colocaram em polvorosa a gestão daquele estado.

A Operação Casmurros, deflagrada pelo Ministério Público Federal e Polícia Federal na última quarta-feira (11), levou à cadeia servidores comissionados da Secretaria da Educação - pasta controlada pelo secretário e vice-governador, Luciano Barbosa (MDB) - e também o diretor-presidente da Agência de Modernização da Gestão e Processos (Amgesp), Wagner Morais, amigo pessoal do governador e que o acompanha desde a época em que ele era prefeito de Murici.

Renan Filho e Wagner Morais, inseparáveis
Renan Filho e Wagner Morais, inseparáveis

Em estratégia que certamente aprendeu com o abominável pai, Renan Filho partiu para o ataque, tecendo críticas a ação da PF e culpando a Justiça.

Entretanto, os fatos apuram um rombo milionário nos cofres públicos alagoanos, com a identificação pela PF de inúmeros crimes de corrupção.

O filho de Renan terá sérios problemas quando perder o foro especial.

da Redação

Comentários