120 números e as respectivas fontes, que provam que o PT foi uma tragédia para o Brasil

Não é mais uma questão de “o brasileiro tem memória fraca”. Nenhum ser humano normal tem capacidade cerebral para manter frescos na mente todos os números da tragédia petista. Não foi à toa que Dilma contava com apenas 10% de apoio popular em seu último ano de governo. Não foi à toa que a grande maioria dos brasileiros pediu seu impeachment. Apesar disso, o cidadão comum nunca terá a plena consciência da dimensão dos prejuízos causados ao Brasil pelos governos petistas. E é justamente isso que permite que a esquerda ainda ouse se apresentar como vítima de golpe e até como a salvadora de um país arrasado, segundo ela, por Michel Temer e logo depois Jair Bolsonaro e seus eleitores.

Diante de tanto cinismo, dei-me ao trabalho de compilar, a partir de meus arquivos da época do impeachment, alguns números que ilustram muito bem o nível de devastação do petismo.

As fontes estão no final do texto. Tomem fôlego.

Economia e estatais

Dilma entregou um país com inflação de 10,7% em 2015, a maior taxa desde 2002, e uma taxa de desemprego de 10%, um aumento de 38% em relação ao ano anterior. Ou seja: cerca de 2,8 milhões de pessoas perderam o emprego em apenas um ano.

Em 2015, o país tinha uma dívida pública de R$ 2,8 trilhões, 21,5% superior a de 2014. A parcela do PIB destinada a investimento era de 2% (Paraguai e Peru, por exemplo, investiam 11% naquele período).

A renda média do trabalhador caiu 3,7%. A produção de bens de capital (máquinas e equipamentos) teve queda de 24%, com a atividade industrial como um todo tendo diminuído 11%. A indústria utilizava apenas metade de sua capacidade produtiva. A participação da indústria no PIB era de 17% em 2003. Em 2015, estava em 9%.

Em 2015, o Brasil ocupava a 75° posição no Ranking internacional de competitividade.

Durante a campanha eleitoral de 2014, Dilma prometeu manter os “direitos dos trabalhadores”, mas assim que assumiu o segundo mandato, anunciou restrições nos cadastros de seguro-desemprego e na concessão de abonos salariais.

A petista entregou a Petrobrás com um prejuízo de R$ 34 bilhões, com as ações da empresa tendo perdido 55,6% do valor. Nos últimos dois anos de seu governo, a Petrobrás demitiu 170 mil funcionários.

O rombo nos fundos de pensão de empresas controladas pelo governo foi de R$ 47 bilhões, a serem cobertos pelos funcionários dessas estatais.

Educação

Em seus últimos anos de governo, Dilma cortou 40% nas verbas do Ministério da Educação, o que gerou em 2015 o colapso das universidades públicas. Nada menos do que 48 das 63 universidades federais interromperam suas atividades por falta de pagamento de salários e até por falta de condições de uso.

Depois de 13 anos no poder, os petistas entregaram o país com apenas 32,8% dos jovens de 18 a 24 anos de idade frequentando escolas ou universidades. Das mulheres dessa faixa etária, 26% abandonaram os estudos para cuidar de serviços domésticos. A evasão escolar saltou de 7,6% para 16,2% na época em que o Ministro da Educação era Fernando Haddad. Cerca de 20% da população brasileira dessa faixa etária nem estudava, nem trabalhava. Dos estudantes do ensino médio da rede pública, 5% se formavam sem os conhecimentos básicos em matemática. Apenas 10% dos estudantes universitários estavam matriculados em cursos tecnológicos. Apenas 33% das creches prometidas foram construídas.

No ENEM de 2015, mais de 53 mil candidatos receberam nota zero na redação. Dos 5,3 milhões de pessoas que fizeram esta prova, cerca de 60% receberam notas abaixo de 600, numa escala de 0 a 1000.

Em seu último ano de governo, Dilma cortou 75% da verba do CAPES e metade das vagas do Pronatec.

No geral, Dilma cortou R$ 9 bilhões da verba para educação em 2015.

Ao final de seu governo, um ladrão ou assassino preso custava R$ 2,4 mil por mês, enquanto um jovem pobre e dedicado, estudante do ensino médio, custava R$ 2,2 mil por ano.

No entanto, o resultado geral foi o país entregue na 133ª posição, entre 139 países, no ranking de desempenho de estudantes nas áreas de matemática e ciências.

Vale lembrar que o Brasil gastava 5,8% do PIB com educação, enquanto Cingapura e Japão (países que ocupam o topo do ranking de qualidade de educação), gastavam 3% e 3,8%, respectivamente.

Saúde

Durante os governos Dilma, foram desativados 23,5 mil leitos do SUS, o equivalente a 7% do total. Cerca de R$ 3,2 bilhões deixaram de ser repassados aos estados e municípios para serem utilizados nessa área. Devido à recessão, quase 3 milhões de pessoas deixaram de utilizar planos de saúde privados por não terem como pagar.

Apenas em 2015, Dilma cortou quase R$ 12 bilhões do Ministério da Saúde.

Dilma entregou um Brasil com cerca de 25% dos brasileiros vivendo na linha da pobreza. No Nordeste, essa parcela era de 43,5%.

O Brasil dos “grandes avanços sociais” promovidos por Lula e Dilma ocupava a 75° posição no índice de desenvolvimento humano (IDH) e a 1° posição em número de assassinatos, cerca de 13% dos casos registrados no planeta.

Entre 2015 e 2016, os casos de dengue tiveram um aumento de 46%. Nesse mesmo período, cerca de 10% da população brasileira foi infectada pelo zika vírus – o maior surto dessa doença na história do mundo. As principais vítimas foram mulheres grávidas, cujos bebês acabaram desenvolvendo microcefalia. Quase 4 mil casos registrados.

Infraestrutura e moradia

Mesmo com todo o dinheiro que entrou no país na época do boom das commodities, quando o PIB foi triplicado, não houve progresso significativo em saneamento básico. Quando Dilma deixou a presidência, metade da população ainda não tinha acesso a água tratada e a sistemas de coleta de esgoto. Apenas 40% dos dejetos coletados eram tratados e 58% das obras de saneamento básico estavam paradas.

Após 13 anos de petismo, o Brasil ocupava a 112ª posição no ranking mundial de saneamento básico.

Mais de 40% dos imóveis adquiridos durante o governo Dilma foram devolvidos às construtoras. O déficit de moradia era 6,4 milhões.

Em seus últimos anos na presidência, Dilma cortou cerca de 40% da verba do programa Minha Casa Minha Vida. Cerca de 4,7 mil obras financiadas diretamente ou indiretamente pelo governo federal estavam paradas à época do impeachment. Nada menos do que 75% das maiores obras continham irregularidades como superfaturamento, direcionamento de licitação e falhas de projeto.

Nos anos de 2014 e 2015, Dilma cortou 85% da verba para construção de novos presídios. Em campanha, Dilma prometeu não cortar programas sociais, mas, assim que entrou em 2015, cortou 87% da verba destinada a eles.

Sabe o discurso ambientalista da esquerda? Pois é… Nos dois últimos anos do governo Dilma, o país registrou um aumento de nada menos do que 286% no uso de energia termoelétrica, grande poluidora do ar. A produção hidroelétrica caiu de 91%, em 2011, para 79%, em 2014.

A construção da Usina de Belo Monte, superfaturada em R$ 3.4 bilhões, desabrigou 50 mil moradores de pequenas comunidades ribeirinhas (incluindo aldeias indígenas) e alagou uma área de floresta equivalente a 282 mil campos de futebol, cerca de metade do território de Brasília.

O projeto de transposição do Rio São Francisco foi executado com diversos erros técnicos, que gerarão mais prejuízos do que benefícios para a região como um todo. Além disso, desabrigou 33 aldeias indígenas e derrubou ou fragmentou cerca de 430 hectares de vegetação nativa.

Dentro do PAC, vedete do projeto desenvolvimentista de Dilma, os empreendimentos malsucedidos de Eike Batista causaram grande devastação ambiental na região de Macaé, salinizando a água que abastece dezenas de milhares de pessoas e inviabilizando a agricultura local.

A concessão do programa Bolsa Família a comunidades indígenas gerou um grande êxodo para pequenas e médias cidades do interior, onde os indígenas passaram a ser moradores de rua.

Por outro lado…

Teve gente que ganhou muito, muito dinheiro com o PT.

O BNDES despejou R$ 1,2 trilhão de reais nas contas de grandes empresas, não por acaso, todas envolvidas nos esquemas de corrupção denunciados pela Lava Jato. Quase R$ 2 bilhões foram para grandes empresários comprarem jatinhos executivos com juros subsidiados.

Esse montante de R$ 1,2 trilhão foi 3 vezes maior do que o destinado a todos os programas sociais somados.

Cerca de 90% das medidas provisórias assinadas por Lula e Dilma eram vinculadas a pagamento de propina.

Cerca de 80% do lucro gerado pelo programa de acesso ao crédito iniciado por Lula e continuado por Dilma ficaram com os bancos privados.

Entre 2003 e 2015, foram descobertos R$ 4,6 bilhões desviados do INSS por meio de pensões fraudulentas, cerca de 28% dos cadastros.

Mais de 500 mil pessoas eram beneficiadas indevidamente pelo Bolsa Família. Apenas entre 2013 e 2014, Dilma pagou mais de R$ 2,5 bilhões para pessoas que não tinham direito ao programa.

No programa Minha Casa Minha Vida, cerca de 1/3 dos beneficiados não preenchiam os quesitos do programa.

Dentre as 578 mil pessoas que receberam imóveis subsidiados pelo governo, estavam 1017 políticos, 62 mil empresários, 144 mil servidores públicos, 38 mil pessoas falecidas.

Em janeiro de 2016, Dilma sancionou o aumento de 163% dos recursos para o fundo partidário.

Durante os governos petistas, o MTST, recebeu R$ 89 milhões. A CUT, recebeu R$ 2,3 milhões, além do dinheiro que já tomava dos trabalhadores por meio do imposto sindical. Outras 40 entidades ligadas ao MST receberam, juntas, cerca de R$ 150 milhões. A UNE recebeu R$ 57 milhões.

As transferências de verba federal para ONGs, fundações, pastorais de igrejas e outros tipos de organizações civis foram de 4,1 bilhões em 2015. Mais de 3 mil ONGs dependiam do dinheiro do governo.

Durante os governos Lula, os bancos lucraram 9 vezes mais do que durante os governos FHC. Entre 2002 e 2010, os 9 maiores bancos brasileiros expandiram seus lucros em 550%. Apenas o Itaú/Unibanco, teve um lucro de R$ 23,35 bilhões em 2015 – o maior lucro anual de um banco registrado na história do país.

De todos os projetos que conseguiram patrocínios culturais, via Lei Rouanet, subsidiados pelo governo em 2014, 50% dos recursos ficaram com apenas 3% dos proponentes, não por acaso em benefício dos artistas que lideram a campanha contra o impeachment.

Das quinze empresas que mais apoiaram projetos pela Lei Rouanet em 2015, sete são estatais.

Dilma gastou mais de R$ 9 bilhões com publicidade em 4 anos.

Quando iniciou o segundo mandato, Dilma prometeu conter os gastos do governo extinguindo 3 mil cargos comissionados. Quando deixou o governo, havia extinguido apenas 346. Das 30 secretarias que prometeu extinguir, extinguiu apenas 7. Dos R$ 200 milhões em gastos não obrigatórios nos ministérios e secretarias que prometeu cortar, cortou apenas R$ 16 milhões.

Dilma não cumpriu sequer a promessa de cortar 10% de seu próprio salário e de seus ministros.

O TSE constatou que 1/3 dos gastos da campanha de 2014 de Dilma foi para 43 empresas de fachada, criadas especialmente para lavar dinheiro de propina. Ao todo, foram R$ 133 milhões para empresas que sequer tinham funcionários.

Nessa campanha, 348 cidades brasileiras (6,2% do total) tinham mais eleitores registrados do que habitantes. A grande maioria dessas cidades está nas regiões norte e nordeste, não por acaso, redutos eleitorais do PT.

Levantamento feito pelo TCU revelou que durante os governos Lula e Dilma desapareceram 4.564 bens pertencentes à presidência da república, além dos citados não terem incorporado ao patrimônio público 716 presentes que ganharam de chefes de estados, como prevê a lei 8394, de 1991

Além das obras superfaturadas, a Olimpíada deixou um prejuízo de R$ 120 milhões em equipamentos como computadores e material de escritório, que tiveram de ir para o lixo porque simplesmente não tinham onde serem guardados nem procedimentos de reutilização e de venda regulamentados.

A Copa do Mundo rendeu ao governo brasileiro cerca de R$ 1 bilhão em pendências judiciais. O Maracanã chegou a ficar desativado por falta de manutenção.

Ufa!

Reparem que não citei os números da corrupção no Congresso, no BNDES, nos ministérios, no projeto da refinaria de Abreu e Lima, na usina de Belo Monte, na Petrobrás e em diversas outras estatais. Bilhões de reais que ilegalmente turbinaram as campanhas eleitorais dos petistas, que enriqueceram políticos aliados e pessoas amigas.

Também deixei de fora os bilhões que foram desviados para as ditaduras em Cuba, na Venezuela e na África.

O fato é que a esquerda teve sua chance, mas priorizou a corrupção e o desperdício de dinheiro. Lula pegou muito pouco tempo de cadeia. Dilma deveria estar presa. Fernando Haddad não deveria sequer existir. Precisamos ter paciência com o atual governo, porque não será em poucos meses que se consertará o estrago feito em mais de uma década.

(Texto de João Cesar de Melo)

Fontes:

http://g1.globo.com/economia/noticia/2016/01/inflacao-oficial-fica-em-1067-em-2015.html http://g1.globo.com/economia/noticia/2016/09/brasil-cai-para-81-posicao-em-ranking-de-competitividad... http://g1.globo.com/economia/noticia/2016/11/numero-de-desempregados-cresce-38-em-2015-maior-alta-da... http://g1.globo.com/economia/noticia/2016/01/divida-publica-sobe-248-em-2015-para-r-279-trilhoes-mai... https://www.valor.com.br/brasil/4414292/renda-do-trabalhador-em-2015-tem-primeira-queda-desde-2004 https://exame.abril.com.br/economia/producao-de-bens-de-capital-cai-24-em-um-ano/ https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2015/09/1681116-participacao-da-industria-no-pib-encolhe-e-set... https://www.camara.leg.br/noticias/448412-governo-quer-dificultar-acesso-ao-seguro-desemprego/ https://spotniks.com/abrimos-a-caixa-preta-do-bndes-e-estes-foram-os-8-fatos-mais-bizarros-que-encon... http://g1.globo.com/politica/noticia/2015/10/lula-disse-que-dilma-fez-o-que-prometeu-nao-fazer-saiba... https://politica.estadao.com.br/noticias/geral,apos-4-meses–reducao-dos-salarios-de-dilma-e-do-vice-... http://g1.globo.com/economia/negocios/noticia/2016/03/petrobras-registra-prejuizo-de-r-34836-bilhoes... http://www.noticiasdotrecho.com.br/2016/03/petrobras-ja-demitiu-170-mil.html https://oglobo.globo.com/economia/rombo-nos-fundos-de-pensao-deve-ultrapassar-46-bilhoes-18673108 http://g1.globo.com/educacao/noticia/2015/05/greve-afeta-48-universidades-federais-dizem-sindicatos.... https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-sala-de-imprensa/2013-agencia-de-noticias/releases/189... https://g1.globo.com/educacao/noticia/abandono-no-ensino-medio-alcanca-11-do-total-de-alunos-apontam... https://educacao.uol.com.br/noticias/2016/01/11/enem-mais-de-53-mil-candidatos-tiraram-nota-zero-na-...

http://www.ebc.com.br/noticias/politica/2015/07/pesquisadores-pedem-dilma-revogacao-de-cortes-na-edu... https://brasil.elpais.com/brasil/2015/09/19/politica/1442619087_723124.html http://www.cnj.jus.br/noticias/cnj/83819-carmen-lucia-diz-que-preso-custa-13-vezes-mais-do-que-um-es... https://www1.folha.uol.com.br/educacao/2015/09/1677647-dilma-corta-metade-das-vagas-no-pronatec-prom... https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2016/05/1772077-sus-perde-23-mil-leitos-hospitalares-em-5-an... http://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2017-12/ibge-brasil-tem-14-de-sua-populacao-vivendo... http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2016/03/dengue-no-inicio-de-2016-foi-46-maior-que-em-mesmo-peri...

https://oglobo.globo.com/brasil/programas-sociais-tem-cortes-de-ate-87-com-dilma-19206020 https://br.reuters.com/article/topNews/idBRKBN0O71V720150522 http://www.tratabrasil.org.br/component/estudos/itb/ranking-do-saneamento-2015

https://veja.abril.com.br/economia/de-cada-100-imoveis-vendidos-41-foram-devolvidos-as-construtoras-... http://g1.globo.com/economia/noticia/2011/02/corte-no-orcamento-atinge-programa-minha-casa-minha-vid...

http://g1.globo.com/economia/noticia/2016/11/tcu-ve-indicios-de-irregularidades-em-94-de-126-obras-f... https://folhapolitica.jusbrasil.com.br/noticias/417460778/em-meio-a-superlotacoes-governo-dilma-redu... https://economia.estadao.com.br/noticias/geral,peso-de-termoeletricas-cresceu-286-em-2-anos,178924e https://www.cartamaior.com.br/?/editoria/movimentos-sociais/governo-faz-mega-desapropriacao-em-belo-... http://www.folha1.com.br/_conteudo/2013/01/blogs/esdras/178905-folha-de-sao-paulo-porto-de-eike-caus... https://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/09/1810078-bolsa-familia-altera-rotina-de-indigenas-na-regi... https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2017/03/21/analise-bndes-gastou-r-12-tri-com-empresas-a... http://g1.globo.com/politica/blog/matheus-leitao/post/dilma-sanciona-aumento-de-163-para-partidos-ja... https://economia.estadao.com.br/noticias/geral,peso-de-termoeletricas-cresceu-286-em-2-anos,178924e http://g1.globo.com/politica/noticia/2016/11/mpf-ve-suspeita-em-r-33-bi-pagos-870-mil-beneficiarios-... https://www.em.com.br/app/noticia/politica/2015/05/04/interna_politica,643637/fraudes-bilionarias-se... https://g1.globo.com/politica/noticia/tres-em-cada-dez-aposentadorias-por-invalidez-sao-canceladas-a... http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2016/06/mais-de-500-mil-funcionarios-publicos-receberam-b... https://oglobo.globo.com/brasil/mtst-recebeu-89-milhoes-do-minha-casa-minha-vida-11271157

http://www.jornaloeste.com.br/noticias/exibir.asp?id=151¬icia=governo_repassa_r_150_milhoes_para_entidades_ligadas_ao_mst_

https://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/2012/01/07/sob-lula-e-dilma-governo-deu-r-57-mi-a-une/ https://veja.abril.com.br/economia/bancos-lucraram-8-vezes-mais-no-governo-de-lula-do-que-no-de-fhc/ http://g1.globo.com/economia/negocios/noticia/2016/02/lucro-do-itau-unibanco-atinge-r-2335-bilhoes-e... https://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Cultura/Cutucando-a-onca-repensando-a-Lei-Rouanet/39/32821 https://www.oantagonista.com/brasil/um-terco-da-campanha-de-dilma-e-fachada/ http://agenciacontasabertas.com.br/noticia/tcu-aponta-desaparecimento-de-45-mil-bens-da-presidencia http://g1.globo.com/politica/eleicoes/2016/blog/eleicao-2016-em-numeros/post/348-cidades-do-pais-tem... https://veja.abril.com.br/esporte/dividas-da-copa-de-2014-podem-chegar-a-r-1-bilhao/ https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/relatorio-aponta-que-olimpiada-tem-r-132-milhoes-de-pr...

http://www.ihu.unisinos.br/159-noticias/entrevistas/579352-transposicao-do-rio-sao-francisco-e-um-el...

Notícias relacionadas

Comentários