Na última semana, pelo menos dois deputados submeteram Maia a mais completa desmoralização pública (Veja o Vídeo)

Disposto a levar adiante práticas totalmente ilegais e abusivas, se valendo, para tanto, de sua condição de presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia vai rumando celeremente para a plena e total desmoralização.

A recente aprovação da Lei da Reforma Eleitoral, segundo o respeitado jurista Modesto Carvalhosa, fere de morte o estado democrático de direito.

Na discussão sobre essa questão, em sessão legislativa, Maia desrespeitou uma deputada do NOVO, Flávia Ventura, cortando-lhe bruscamente a palavra e impondo indevidamente a sua autoridade.

Indignado, Marcel van Hattem colocou o presidente da casa em seu devido lugar: “O senhor pode muito, mas não pode tudo”.

Veja o vídeo:

Neste domingo (22), sempre de maneira oportunista e indecente, Maia tentou se valer do lamentável caso envolvendo a pequena Ághata, para atacar o projeto de Lei Anticrime do ministro Sérgio Moro.

Um absurdo, como se uma coisa tivesse a ver com a outra.

Maia pediu ‘reflexão’ sobre a questão da excludente de ilicitude:

Pura desonestidade.

O projeto não ampara casos como o da pequena Ághata. Não demorou para que o deputado Felipe Francischini, presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados, desse a merecida reprimenda no medíocre Botafogo.

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários