Olhem tudo o que aconteceu nos últimos 2 ou 3 anos...

“Se os militares não intervierem não conseguiremos tirar o PT do poder.”

Tiramos.

“Se os militares não intervierem, não conseguiremos eleger o Bolsonaro, com as urnas eletrônicas.”

Elegemos

“Se os militares não intervierem, não vai ser possível governar o país.”

A Intervenção militar não é uma questão política. É uma questão sexual. Os intervencionistas SEMPRE vão arrumar um motivo para justificar seus hábitos coturno-afetivos e sua fantasia pela dominação de fardados.

Olhem tudo que aconteceu nos últimos 2 ou 3 anos.

Rompemos com um projeto de poder criminoso; derrubamos um governo; vimos um ex-presidente ir pra cadeia (e ficar lá); elegemos nosso candidato sem o apoio da mídia, do establishment e SEM DINHEIRO.

Estamos, agora, vendo as privatizações saírem do papel e as reformas engatinhando. A confiança dos investidores cresceu, a taxa de juros despencou, o mercado está operando em alta, centenas de milhares de empregos foram criados.

Ainda estamos muito longe do ideal. Eu sei.

Mas o governo acabou de começar, não faz nem um ano, e já podemos ver, pela primeira vez, uma luz no fim do túnel. E tudo isso conquistado de forma DEMOCRÁTICA.

Lógico que a mudança não aconteceria da noite para o dia. Somos um país onde sempre dissemos que "política não se discute". Há quanto tempo realmente passamos a nos interessar pelo que acontece em Brasilia?

É fato que sabíamos lidar melhor com a podridão escondida. Quando levantamos o tapete e vimos todos os dejetos, teias de aranhas e ninhos de ratos, ficamos com nojo.

Passamos DÉCADAS permitindo que sujassem nossa casa, sem nos incomodarmos. A limpeza vai ser demorada.

Isso, porém, não justifica que implodamos a casa. Principalmente porque nós estamos dentro.

Jogar fora tudo o que conquistamos até agora, num arroubo de imediatismo, dando ouvidos às fantasias eróticas - SEM NENHUMA BASE LEGAL - de meia dúzia de histéricos, é a coisa mais imbecil que eu ouvi nos últimos tempos (e olha que eu ouvia os discursos da Dilma Rousseff).

“Tempo e paciência transformam a folha da amoreira em seda.” (PROVÉRBIO ITALIANO)

Felipe Fiamenghi

O Brasil não é para amadores.

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários