O país das fraudes (Veja o Vídeo)

O Brasil é o país das fraudes.

Temos fraude em quase tudo neste país:

1. Na representação parlamentar: é difícil encontrar um parlamentar que não seja uma fraude intelectual, moral e política.

Em um país como este, com pessoas fraudulentas como essas, com um Parlamento como este, dirigido por gente como o comerciário Davi Alcolumbre (Senado) e o secundarista (não tem curso superior) Rodrigo “Botafogo” Maia (Câmara), como esperar que uma Reforma da Previdência – elaborada por especialistas de qualidade, de forma técnica e estruturada na ciência atuarial – seja aprovada neste Congresso de medíocres e canalhas - sem amputações vitais?

Eu não esperava isso e minhas suspeitas já se concretizaram. A reforma que o competente Paulo Guedes enviou ao Congresso vai retornar como um retalho, graças à ação de parlamentares medíocres, fisiológicos, que só pensam em garantir suas reeleições futuras. O Brasil, como Nação e cujos melhores interesses deveriam ser defendidos, é, ao contrário, por esta corja dilapidado em favor de seus interesses pessoais. Em suma, são fraudes parlamentares.

2. Fraude nas Cortes superiores, STF em especial: “juristas”, também chamados ministros, sem obra jurídica conhecida, muito menos reconhecida, sem concurso para a magistratura - isto é, entrando na Corte pela porta do fundo: Dias Toffoli - este até reprovado duas vezes em concurso para juiz de primeira instância - Lewandowski, Gilmar Mendes, Celso de Mello, Marco Aurélio Mello...

Falando de fraude e de STF, apresento um vídeo atual, emblemático da desgraça que se abateu sobre este país, hoje impotente nas mão de incompetentes, insensíveis e safados defensores de grandes criminosos naquela que deveria ser uma Corte de Justiça, mas é o oposto disso. Assistam integralmente, é um documento histórico:

3. Fraude na presidência da República, onde indivíduos que na vida privada não passariam do chão de fábrica ou de estafetas, são guindados à presidência da República, como Lula, Dilma, ...;

4. Fraude nas universidades federais: alguns “professores” que, numa universidade de um país desenvolvido, não passariam de limpadores de latrinas e corredores; “alunos” profissionais, que entram na universidade em cursos onde a reprovação no vestibular é quase uma impossibilidade e com prêmio, aos que conseguirem o feito, de um litro de Whisky de qualidade e, uma vez na universidade, dedicam-se apenas coçar e agredir a instituição em greves ilegais e sem sentido; fraude na escolha de reitores, através de um processo eleitoral viciado, o das eleições paritárias, desenhado à medida para permitir que membros do baixíssimo clero universitário sejam, sistematicamente, escolhidos para reitor;

5. Fraude na lei de proteção ao consumidor, onde “cervejas” são feitas de “cereais maltados, cereais não maltados” (sem que se saiba que cereais são esses), acidulante XZ32, corante HY24, estabilizante PQP64, etc.

6. Fraude, finalmente, em produtos alimentares fundamentais entregues à venda à população, como se noticia abaixo:

https://www.infomoney.com.br/consumo/governo-suspende-a-venda-de-32-marcas-de-azeite-de-oliva-por-fraudes/

José J. de Espíndola

Engenheiro Mecânico pela UFRGS. Mestre em Ciências em Engenharia pela PUC-Rio. Doutor (Ph.D.) pelo Institute of Sound and Vibration Research (ISVR) da Universidade de Southampton, Inglaterra. Doutor Honoris Causa da UFPR. Membro Emérito do Comitê de Dinâmica da ABCM. Detentor do Prêmio Engenharia Mecânica Brasileira da ABCM. Detentor da Medalha de Reconhecimento da UFSC por Ação Pioneira na Construção da Pós-graduação. Detentor da Medalha João David Ferreira Lima, concedida pela Câmara Municipal de Florianópolis. Criador da área de Vibrações e Acústica do Programa de Pós-Graduação em engenharia Mecânica. Idealizador e criador do LVA, Laboratório de Vibrações e Acústica da UFSC. Professor Titular da UFSC, Departamento de Engenharia Mecânica, aposentado.

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários