Não transformem o Luciano Huck no “anti-Bolsonaro”. É esse o jogo da Rede Globo...

Um conselho: Não façam com Luciano Huck, o que a esquerda fez com Jair Bolsonaro!

Ridicularizou, bateu, menosprezou e olha o que deu…

Estou vendo pessoas subindo #elenão para o Luciano, será que esqueceram qual foi o resultado do último "ele não"?

Não o transformem no "anti-Bolsonaro" porque isso lhe transfere votos (o mesmo efeito anti-petismo). Então, cuidado!

Lembrem-se que Jair tinha 8 segundos de TV, enquanto Luciano está há décadas na televisão fazendo "caridade" e passando a imagem de homem honesto, fiel, de valores familiares sólidos e preocupado com as minorias e com os mais pobres.

Você pode entender o quê (e quem) está por trás de Luciano, mas uma massa de pessoas que só se atualiza pela televisão, recebe as seguintes informações:

- O governo está em crise
- As pesquisas mostram que as pessoas se arrependeram de votar no Bolsonaro
- Bolsonaro brigou com o juiz Sérgio Moro
- Moro brigou com o procurador Deltan
- Deltan usou provas ilegais para prender Lula
- Lula está se sacrificando e permanece na cadeia em nome de um objetivo nobre que é provar sua inocência e a culpa dos juízes
- Os juízes que prenderam Lula estão envolvidos em escândalos e brigas com o atual presidente (STF e MORO)
- Quem está salvando o país da "incompetência" do Bolsonaro, são os presidentes da Câmara e do Senado que acabam mantendo a democracia e choram de emoção na TV quando os projetos são aprovados.

Esse é o enredo que a Globo criou para as pessoas receberem em casa!

É isso o que muitos leigos estão entendendo de política até aqui. Então cuidado ao promover um nome que entra na casa dos leigos e passa as tardes de sábado com eles…

Não teremos um novo presidente de esquerda em 2022, (não, se as coisas correrem normalmente), a população ainda irá votar na direita porque entende que o que foi feito até aqui, já fez a diferença, principalmente nas questões de estrutura das estradas, do aumento de uma parcela do Bolsa Família, ampliação do crédito para habitação, facilitação para abrirem seus pequenos negócios e redução significativa dos números de crimes, passando a sensação de que o governo está conseguindo controlar aquilo que parecia fora do controle. Só isso já elege outro governo de direita.

Então não empoderem Luciano Huck, com mais mídia ainda, ele vai se beneficiar com os seguintes votos:

- os anti-petistas e anti-Bolsonaristas.
- os votos daqueles que caíram na conversa do grande acordo do STF com Bolsonaro.
- os votos de quem aprendeu que o certo é odiar Flávio Bolsonaro.
- os votos daqueles que acreditaram na narrativa dos tucanos do ANTAGONISTA, que Bolsonaro e Moro brigaram e que ambos estão contra a Lava Jato.
- os votos dos que acham o Amoedo um cara legal, mas sem força política para não ser devorado por acordos dos caciques.
- os votos de quem acha que o Luciano é um apresentador bonzinho e de direita.

Não compactue com o composto de marketing que criaram para Luciano.

Ignorem a candidatura dele e foquem em enaltecer o que o governo está fazendo de bom até aqui. Esse é o diferencial!

Enquanto estão esperando um ataque da esquerda, a surpresa virá do centro (que finge ser direita para a população comum).

Os estrategistas de Luciano estudaram o cenário de 2018 e perceberam que não haveria chances de eleição porque a disputa seria entre esquerda x direita, então ele recuou e não se candidatou, como havia anunciado.

Eles sabiam que Bolsonaro só abriria campo para a direita e centro chegarem no poder daqui para frente, por isso já começaram a trabalhar na campanha de 2022, onde o cenário é diferente: a disputa será entre os "50 tons de direita" que o Brasil criou. (E os estrategistas de esquerda sabem e irão se aproveitar isso).

Vamos ser pró-ativos e não apenas reativos, ou seja, vamos tomar atitudes antes dos fatos e não apenas reagir diante deles.

Combinado?

Pensa direita, pensaaaa...

Raquel Brugnera

Pós Graduando em Comunicação Eleitoral, Estratégia e Marketing Político - Universidade Estácio de Sá - RJ.

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários