UNE, segue Lula e torra dinheiro público com uísque, cerveja, vodka, vinho e despesas domésticas de dirigentes

Dando sequência a estapafúrdia revelação sobre as orgias gastronômicas e etílicas dos ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff com o malfadado cartão corporativo, eis que surge mais uma estrambólica revelação sobre os fatos acontecidos na nefasta era petista.

Recursos públicos oriundos de convênios com o extinto Ministério da Cultura foram utilizados pela União Nacional dos Estudantes (UNE) - entidade controlada com mãos de ferro pelo PCdoB – para bancar festas regadas a muita bebida e “energéticos”.

O dinheiro público também teria sido utilizado na quitação de contas domésticas dos dirigentes da entidade.

A própria prestação de contas da entidade, sob análise pelo TCU, revela o desvio criminoso.

Em um dos casos sob análise, representantes da UNE aplicaram de forma indevida parte do R$ 1,5 milhão que deveria ser empregado na promoção de atividades culturais para comprar uísque, cerveja, vodca, vinho, isotônicos, energéticos, chocolates e produtos de higiene pessoal. Até contas de energia elétrica e água eles quitaram com a verba carimbada.

Em outra demonstração de mau uso do dinheiro público, eles apresentaram notas fiscais de diárias em hotel do Rio de Janeiro no valor de R$ 5,3 mil.

O ministro Benjamin Zymler, relator do processo, diante das aberrações, pontuou: “Teria sido melhor não apresentar nada do que apresentar isso”.

Na prestação de contas, os líderes da UNE não se deram ao trabalho de camuflar as irregularidades – como é a praxe de quem lança mão desse tipo de conduta.

O mau exemplo vinha de cima...

Fonte: Site Metropoles

da Redação

Comentários