Deputado do PCdoB que comprava até tapioca com cartão corporativo agora quer dar aula sobre “gastos públicos”

A cara de pau é sem limites.

Augusto Nunes, em sua coluna “Sanatório Geral” resume isso em duas palavras:

“Haja Safadeza”.

E complementa o inigualável jornalista:

“Orlando Silva, que comprava até tapioca com cartão corporativo quando foi ministro de Lula, virou professor de gastos públicos.”

E o que disse o cara de pau:

“Não permitiremos que o governo gaste dinheiro público para afagar o ego de ministro e constranger o parlamento”. (Orlando Silva, deputado federal pelo PCdoB paulista, ao comemorar no Twitter a suspensão no TCU da campanha do pacote anticrime).

O detalhe mais sórdido é que esse comunista, segundo a delação premiada de Ricardo Saud, tratou diretamente com a JBS, sobre qual fórmula usaria para maquiar propinas de R$ 3 milhões na sua campanha, em 2014. Ele próprio teria entregue contratos e notas fiscais ‘frias’ para justificar os seus gastos.

Haja safadeza!

da Redação

Comentários