PC do B contra a liberdade estudantil: os comunistas não querem perder a "teta" (Veja o Vídeo)

O PCdoB apresentou 55 das 163 emendas à medida provisória que acaba com a exclusividade da UNE e da UBES na emissão de carteirinhas estudantis.

Em setembro, Bolsonaro assinou uma medida provisória que cria uma carteirinha estudantil digital e gratuita.

É a velha carteirinha de estudante que dá direito a pagar meia entrada em shows, teatro, cinema e outros eventos culturais.

Atualmente, o documento é impresso por entidades como UNE e UBES, que cobram pelo serviço. Segundo o próprio site do PCdoB, essa cobrança é a principal fonte de renda dessas organizações.

Com a Medida Provisória, a emissão será gratuita por meio de lojas de aplicativo no celular, e a Caixa Econômica vai oferecer o documento físico de graça.

Segundo o site do PC do B, os comunistas repudiam a proposta de Bolsonaro e avaliam que criação de carteira de identidade digital para estudantes é tentativa de retaliação às entidades que lutam contra desmontes do governo.

Para o líder da bancada comunista, deputado Daniel Almeida (BA), Bolsonaro quer atacar a juventude. “Nossos jovens, liderados pela UNE, têm se levantado contra os desmandos desse governo. Por isso, agora, eles anunciam esse desmonte da estrutura orgânica da nossa juventude. É uma retaliação pela luta, mas não vamos aceitar”, disse.

Comentaristas do programa Hora Conservadora falam sobre o tema e também sobre a forma que os comunistas se organizam. Hora Conservadora é transmitido ao vivo às quintas-feiras, das 20 às 21 horas, na rádio Litoral FM Santos e também pelas redes sociais da emissora.

Herbert Passos Neto

Jornalista. Analista e ativista político.

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários