A ilegitimidade do Congresso e do STF

O Congresso e o STF se degradaram moralmente. Nas últimas semanas, os deputados e senadores do Centrão e do PT assaltaram bilhões dos cofres públicos através da “mini-reforma eleitoral”. E, ao mesmo tempo, esses canalhas criminalizaram o combate ao crime, quando aprovam a infame “lei de abuso de autoridade”. Sempre com o respaldo dos garantistas do STF.

O povo brasileiro, indignado, propõe o fechamento do Congresso e do STF.

A cidadania, inconformada, pede que as Forças Armadas intervenham.

O fato notório e incontestável é que o Congresso Nacional e o STF perderam a sua legitimidade, na medida em que rasgaram a Constituição e desfizeram o Estado Democrático de Direito.

Congresso e STF são considerados “instituições” inimigas do povo, cujos membros são odiados pelos cidadãos.

Esses dois “poderes” estão transformando o Brasil numa República dos Bandidos, como ocorre em inúmeros países do terceiro mundo, cujos governos são dominados pelo crime organizado, formado por corruptos e traficantes.

Devemos nos organizar, através dos movimentos de rua, para exigirmos JÁ UMA NOVA CONSTITUIÇÃO, pois a atual foi rasgada pelo Congresso e pelo STF.

Vamos instituir o voto distrital puro, as candidaturas independentes, a não reeleição para qualquer cargo ou mandato, o fim do foro privilegiado, a eliminação do fundo partidário e eleitoral, a extinção das emendas parlamentares, o término dos privilégios, a indicação automática dos decanos dos tribunais para comporem o STF.

Já temos um esboço completo de constituição, com esses temas para serem discutidos pela sociedade.

E, ao mesmo tempo, já em 2020, VAMOS IMPEDIR A REELEIÇÃO ou a ELEIÇÃO de qualquer candidato dos famigerados partidos do Centrão e dos bolivarianos.

Os movimentos de rua precisam logo fornecer as listas dos candidatos desses sórdidos partidos para que se faça uma campanha, EM CADA MUNICÍPIO, pela ELIMINAÇÃO deles do mapa político nas eleições municipais do ano que vem.

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários