Gilmar Mendes, humilhado publicamente no “Conversa com o Bial”

Um canalha juramentado. Insinuando que “Bolsonaro precisava de Moro”. Mas que agora “é Moro que precisa de Bolsonaro”.

Fazendo insinuações via de meias palavras e com obscuridade, pondo sob suspeita e denegrindo a vida e a carreira de homens e instituições de bem.

Atacou a Lava Jato dissimulada, ardilosa e maliciosamente.

Sabe o que quer! Insinua maldosamente, que há jogo de interesses econômicos entre os Procuradores da Lava Jato e o Jurista Modesto Carvalhosa.

Acusa subliminarmente o Ministro Barroso de manter um escritório de advocacia.

Jogou no ar que os “meios acadêmicos internacionais defendem que Lula merece um julgamento justo”, deixando a entender que os julgamentos até aqui foram manipulação política. Contudo não indica quem e onde estão esses “meios acadêmicos”.

Defende a anulação de processos e condenações de marginais sob o argumento de estarem fundamentadas em provas suspeitas de terem sido obtidas por meios ilícitos. Mas defende o uso de provas obtidas claramente por meios criminosos para o fim de anular processos para soltar bandidos.

É pendular! Integra uma estrutura, da qual é um dos líderes.

Lança insinuações de desonestidade contra desafetos, de modo venenoso e malévolo, o que demonstra seu caráter perverso e peçonhento.

Se posta como um magistrado aberto e moderno, quando na verdade é um desqualificado, baixo, blefador, incoerente, inconsistente, amoral que envergonha e enxovalha e põe em cheque de credibilidade a Justiça brasileira.

É o dedo que solta, protege e acoberta a podridão, a bandidagem de colarinho branco e a estrutura corrupta que infesta o Brasil.

Não é crível e nem aceitável que um personagem com esse grau de atrevimento e comportamento, posturas e atitudes deploráveis vista a toga sagrada de ministro do Supremo Tribunal Federal.

Em qualquer lugar do mundo civilizado um tipo como esse, um baixalho, guaipeca, deplorável e detestável já estaria escorraçado da magistratura.

Não entendo como Gilmar Mendes, a síntese do que temos de ruim no Brasil, se mantém incólume. Que o Senado não ponha esse impostor malandro para correr!

Humilhado publicamente no Conversa com Bial de hoje, deixou claro que não tem vergonha na cara e que não reúne mais as mínimas condições de seguir em seu devaneio torpe.

E ademais, não passa num psicotécnico. Junto com o impeachment, deveria ser interditado.

É uma mente perigosíssima, manipuladora e atrevida! Não tem limites e nem escrúpulos.

O Brasil tem que se livrar desse cancro!

Se ele seguir nessa toada vai anular as condenações da Lava Jato, por Lula inocente e no lixo o Judiciário do país.

Está na hora de pôr um freio nessa toxina!

Se dependesse de mim, colocaria uma algema ou uma camisa de força!

Luiz Carlos Nemetz

Advogado.Vice-presidente e Chefe da Unidade de Representação em Santa Catarina na empresa Câmara Brasil-Rússia de Comércio, Indústria e Turismo e Sócio na empresa Nemetz & Kuhnen Advocacia.
@LCNemetz

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários