O momento em que inadvertidamente Gilmar faz uma revelação e o povo brasileiro concorda

O contexto utilizado pelo ministro Gilmar Mendes é errado, mas a conclusão é correta.

Disse Gilmar Mendes em entrevista para o apresentador Pedro Bial:

“Houve um lavajatismo militante da mídia. E ficamos como os bandidos da história”.

Não é verdade a primeira parte. Pelo contrário, a grande mídia conspira diuturnamente contra a Lava Jato.

Não fosse assim, a delação bombástica de Antonio Palocci estaria sendo divulgada exaustivamente. E o insignificante Glenn não teria obtido um espaço incomensurável para divulgar suas leviandades baseadas em mensagens roubadas.

Porém, a segunda parte da frase do ministro é absolutamente verdadeira: “E ficamos como os bandidos da história”.

De fato, eles ficaram como os “bandidos da história”.

E isso só irá se acentuar caso prossigam nesta cruzada visando anular processos para beneficiar o meliante preso em Curitiba.

E mais: A reação popular diante do eventual desmonte da Lava Jato e soltura generalizada da bandidagem é imprevisível.

O povo brasileiro apoia a Operação Lava Jato. Este é o ponto.

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários