Caso Adélio: PF vai ouvir o criminoso, o vizinho de cela e um piloto do PCC na próxima semana

Com as novas informações advindas em razão de uma carta recebida pelo presidente Jair Bolsonaro, a Polícia Federal irá proceder diligência na próxima semana no Presidio Federal de Campo Grande (MS), onde Adélio Bispo está preso.

Nesse sentido, o iraniano Farhad Marvisi será ouvido pela PF.

Ele é o autor da carta enviada a Bolsonaro, onde relata ter ouvido de Adélio informações sobre outras pessoas que estariam envolvidas no crime.

Marvizi foi condenado a 20 anos de prisão por ordenar o atentado contra um auditor da Receita Federal, em dezembro de 2008. Ele também é acusado de comandar uma organização criminosa envolvida em assassinatos, contrabando, sonegação de impostos e falsificação documental em Fortaleza (CE). A Organização foi desarticulada pela Polícia Federal, na Operação Canal Vermelho, realizada em 2010.

A PF deve ouvir ainda um ex-piloto ligado ao PCC, Primeiro Comando da Capital, que também teve contato com o criminoso.

Por fim, o próprio Adélio deverá ser ouvido e existe a possibilidade de escabrosas revelações.

A expectativa é que com esse avanço nas investigações possa se chegar a eventuais mandantes.

Fonte: Revista Crusoé

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários